Tigre: Time encaminhado por Wilsão

Eduardo foi escalado entre os titulares no começo do trabalho coletivo desta quinta-feira

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Após ter dado uma pista do time que vai a campo no domingo, no treino de quarta-feira, Wilsão fez um trabalho técnico de ataque contra defesa, ontem, no CT Antenor Angeloni, com 13 jogadores e depois comandou outro coletivo.

Bruno Grassi era o goleiro. Luiz foi poupado e fez apenas trabalhos físicos. Entre os defensores estiveram: Maicon, Thales, Derlan, Marlon, Liel, Wesley e Eduardo. O conjunto que atacava tinha: Jean Mangabeira, Foguinho, Daniel Costa, Reis, Léo Gamalho e Julimar.

Depois, Wilsão comandou um trabalho coletivo. O time titular escalado teve: Bruno Grassi; Maicon, Thales, Derlan e Marlon; Liel, Wesley, Fogunho e Eduardo; Julimar e Léo Gamalho. Depois, Daniel Costa entrou no lugar de Eduardo e os atacantes saíram para as entradas de Reinaldo e Lúcio Flávio.

Hoje, os jogadores voltam a trabalhar no período da tarde. O treino acontecerá no estádio Heriberto Hülse e deve servir para Wilsão encaminhar os últimos detalhes para a partida de domingo, diante do Sport, no Majestoso, às 16 horas. “O Wilsão é um cara que já conhece todo mundo, as características, maneira de jogo. Nem recebemos ele, afinal já estava com a gente. Temos procurado fazer o que ele tem pedido e temos que ter uma atitude diferente nesse próximo jogo para conseguir mudar esse quadro”, comenta Daniel Costa.

O meia acredita que Wilsão está fazendo um trabalho de continuidade, em relação ao técnico Gilson Kleina. O camisa 10 acredita que o momento é de trabalhar mais e falar menos. “Wilsão é um cara que está com a gente desde o início do ano, já é um funcionários do clube. O treinamento é praticamente uma continuidade do que o professor Gilson tinha dado. Nós temos aproveitado, procurado fazer o que ele tem pedido e melhorar. A situação não é boa, momento que estamos vivendo não é dos melhores, e quem vai reverter isso somos nós, e atrelado a isso é somente trabalho. Falar o menos possível, somente trabalhar que é assim que vamos sair dessa situação”, pontua Daniel.

Para a partida frente aos pernambucanos, Daniel promete uma atitude diferente da equipe carvoeira. “É mais do que o trabalho do Wilson ou do Kleina, que estava sendo feito, ou de quem vai chegar. O que tem que ser diferente é a nossa atitude, nossa maneira de jogar. Se estamos nessa situação, todos os jogadores tem parcela de culpa e, se vamos sair, e tenho certeza que vamos, é por nós. Temos que ter uma atitude diferente, maneira diferente de jogar, pro resultado aparecer”, ressalta.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.