Tigre: Eduardo se emociona em entrevista (com vídeo)

Formado nas categorias de base do Tigre, jogador não segura as lágrimas ao comentar como foi o contato com o irmão Ezequiel, também cria do clube

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Os jogadores do Criciúma estão assimilando o rebaixamento para a Série C do Brasileirão. Para aqueles formados nas categorias de base do clube, a tarefa é ainda mais difícil. Na tarde de ontem, o volante Eduardo atendeu os repórteres e não conteve as lágrimas quando comentou como foi o primeiro contato com o irmão Ezequiel, lateral-direito, hoje no Bahia, mas também criado no Tigre. “Conversei com ele. Foi um momento difícil em que eu me abri com ele. É uma pessoa que eu me abro bastante, quando estou passando por momentos difíceis. Ele procurou me dar força. Eu que sou aqui da região, é muito difícil passar por isso. Ele procurou mesmo me dar força para ficar com a cabeça erguida e dias melhores virão para todos”, desabafa o jogador, já sem conter o choro.

Logo após, a entrevista foi encerrada e o jogador seguiu para um dos campos de treino do CT Antenor Angeloni. No meio do trajeto, Eduardo se agachou e chorou, amparado por Fernando Ribeiro, assessor de imprensa do clube.

Muito abalado emocionalmente, o jogador demorou a encontrar palavras para descrever o momento complicado vivido pelo Criciúma. “É complicado. É até difícil de comentar. Eu sou aqui da região, tenho muitos amigos, minha própria família é torcedora do Criciúma, eu também… É complicado, um momento difícil. Fico até sem palavras, pensei que nunca iria passar por isso no Criciúma, mas é o futebol. Isso acontece e agora temos que nos programar para o ano que vem”, pontua o jovem.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.