Tigre: Cobrança inclusive dentro de casa

Má fase do Criciúma gera exigências de melhora não apenas por parte da torcida: familiares dos jogadores cobram um melhor desempenho dos atletas


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

A situação delicada do Tigre, na Série B, causa desconforto na torcida carvoeira, que planeja protestos e cobranças para a partida deste sábado frente ao Operário-PR. Porém, o momento não gera exigência de melhora apenas por parte dos torcedores. Até mesmo em casa, os jogadores são cobrados para uma reação imediata. “Querendo ou não, o cara chega em casa e ouve a pergunta de porque não fez um bom jogo. Não é somente a torcida a cobrança, mas da cidade inteira. Nós vamos sair dessa situação”, comenta o lateral esquerdo Caíque.

O jogador será o substituto de Marlon, na partida de amanhã. Quando chegou ao Tricolor Carvoeiro, Caíque atuou mais como meia, porém, ele reafirma que a posição de origem é a lateral esquerda. “Venho entrando como segundo volante, mas minha posição de origem é lateral esquerdo. Não me incomoda jogar ali, de forma alguma”, pontua o jogador.

Para Caíque, apesar dos quatro jogos sem vencer, faltam apenas detalhes para que o Criciúma se reencontre com os triunfos. “Estamos nos cobrando, entre nós. Estamos fazendo bons jogos, mas faltam pequenos detalhes. De forma alguma estamos satisfeitos com essa situação”, enfatiza.

A má pontaria do ataque, que marcou apenas um gol – de pênalti – nas últimas quatro partidas, é atribuída à fase ruim da equipe. “Sabemos que não estamos criando bastante, mas estamos trabalhando pra isso. É a fase voltar que a bola vai entrar simples”, destaca.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.