Próspera perde a invencibilidade na Série B

Após cinco jogos sem ser derrotado, Time da Raça sofre 2 a 0 para o Concórdia, fora de casa, e agora se preocupa mais com a parte de baixo da tabela na Série B Catarinense


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Concórdia

- PUBLICIDADE -

Fotos: Ricardo Artifon/CAC

Diferente do que aconteceu nas últimas partidas, o Próspera pouco criou, cometeu erros defensivos e acabou perdendo por 2 a 0 para o Concórdia, na noite de ontem, no Oeste do Estado, pela 11ª Rodada da Série B Catarinense. Depois de uma vitória e quatro empates, o time criciumense voltou a perder na competição. Moisés, aos 14 minutos do primeiro tempo, abriu o placar. Na segunda etapa, Rudinei, aos 25 minutos, deu números finais ao jogo. Sem o goleiro e capitão Roberto, gripado, a defesa prosperana ficou mais vulnerável e falhou logo no princípio da partida. O Time da Raça também se ressentiu da ausência do meia Yan, lesionado. Ele é o responsável pela criação das jogadas da equipe. O Próspera para nos 12 pontos e agora se preocupa mais com a parte de baixo da tabela.

O Concórdia começou o jogo buscando o ataque, mas o Próspera não se acovardou. Aos 3 minutos, Alessandro cobrou falta, Eder afastou de soco e Wesley Mendes pegou o rebote, mas a bola saiu pela linha de fundo. A resposta do time da casa veio com Rudinei, ex-jogador do Criciúma, que tocou para Cata: o cruzamento saiu da direita e Baiano ajeitou de peito para Matheus afastar, porém, o balão do zagueiro pegou nas costas do centroavante Thiago e obrigou o goleiro Evandro a colocar pela linha de fundo para escanteio. Trapalhada da defesa do Próspera e quase o primeiro gol do time da casa. Aos sete minutos, o goleiro Evandro saiu jogando errado, mas o centroavante Thiago não conseguiu dominar. Novo erro do sistema defensivo prosperano.

Com muitos lançamentos longos, a partida começou com poucos lances de gol e muitos erros do Próspera. Aos 11 minutos, Jackson cruzou da esquerda, a bola chegou na área e Alessandro afastou. No minuto seguinte, Thiago cruzou, mas Evandro soltou a bola nos pés de Moisés, que passou pelo goleiro e finalizou, mas Baiano afastou de calcanhar e evitou o gol do time da casa. Aos 14 minutos, Matheus Cata cruzou, Matheus afastou parcialmente e Moisés finalizou de primeira, na entrada da área para abrir o placar: 1 a 0 para o Concórdia.

Aos 17 minutos, Edvan cobrou a falta da direita e, após a dividida na área, Evandro espalmou pela linha de fundo. Na cobrança, Gabriel Peres cabeceou e Evandro, novamente, colocou para escanteio. Aos 21 minutos, em contra-ataque, Rudinei cruzou da esquerda, mas a bola atravessou a área. O Próspera não conseguia chegar ao ataque e se ressentia muito da ausência do meia Yan, o principal jogador de criatividade do Time da Raça. Aos 23 minutos, Danielzinho fez jogada pela esquerda, mas a zaga afastou.

A partir daí, o Próspera até tentou chegar mais ao ataque, mas não tinha força para incomodar a zaga adversária. O Concórdia ameaçava em contra-ataques. Aos 33 minutos, Danielzinho passou pelo marcador e chutou cruzado, mas Eder fez a defesa. Boa chance do Time da Raça. O time criciumense conseguiu viver o melhor momento na primeira etapa. Aos 38 minutos, Alessandro cruzou, mas Eder fez a defesa. Na reposição, o goleiro do Concórdia sentiu uma lesão muscular e foi substituído. Vitor Brasil entrou. Aos 43 minutos, Cleber Souza bateu de fora da área e a bola assustou o goleiro Evandro do Próspera. Aos 45 minutos, Murilo cobrou falta, mas Max William finalizou pela linha de fundo.

Na etapa final, o Concórdia voltou buscando o segundo gol. Aos dois minutos, Rudinei tentou a finalização, na área, mas furou em bola e perdeu um lance incrível. O Próspera respondeu no lance seguinte com Wesley Mendes, que limpou o marcador e bateu forte, mas a bola passou perto da trave de Vitor Brasil. Boa chance do Time da Raça. Aos quatro minutos, Edvan cobrou falta pela direita, mas a zaga do Próspera afastou. No minuto seguinte, o centroavante Thiago acertou a trave. Moises cruzou da esquerda e o camisa 9 antecipou a defesa do Próspera e finalizou no travessão. Lance de perigo para o Galo do Oeste. Aos 10 minutos, novamente pela esquerda de ataque, Jackson cruzou e Moisés finalizou perto do gol de Evandro.

O Próspera pouco chegava ao ataque, no segundo tempo, e, por outro lado, o time da casa buscava e ficava perto do segundo gol. Aos 21 minutos, um principio de confusão, após uma entrada forte de Gabriel Peres em Alessandro, do Próspera. O zagueiro do Galo do Oeste levou cartão amarelo. Aos 23 minutos, Felipe Lucena fez jogada individual e chutou para uma grande defesa de Evandro. Dois minutos depois, o Próspera falhou, Moisés fez jogada pelo lado esquerdo e cruzou para Rudinei que driblou a marcação e chutou rasteiro para marcar 2 a 0. Logo em seguida, após reclamação, Danielzinho tomou o segundo amarelo e foi expulso, deixando o Próspera com um a menos. A partida ficou parada aproximadamente cinco minutos devido à confusão com o cartão vermelho para o Próspera. Aos 35 minutos, Wesley Mendes cruzou e Wieckert, meio desequilibrado, finalizou com perigo pela linha de fundo.

A partir daí, o time da casa controlou o jogo e os properanos, com um a menos, não conseguiram reagir na partida. A próxima partida do Time da Raça, agora em busca da recuperação, será no domingo, em casa, contra o Internacional de Lages.

11ª Rodada

17/07 (quarta-feira)

15h – Internacional 0 x 1 Almirante Barroso – Vidal Ramos Júnior, em Lages

15h – Guarani 0 x 1 Blumenau – Renato Silveira, em Palhoça

19h – Juventus 1 x 0 Barra – João Marcatto, em Jaraguá do Sul

19h – Concórdia 2 x 0 Próspera – Domingos Machado de Lima, em Concórdia

20h30 – Fluminense x Camboriú – Arena Joinville, em Joinville

12ª Rodada

Cancelado – Blumenau 0 x 3 Concórdia (W.O)

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.