Orçamento do Tigre cai pela metade

Custo da folha de pagamento do futebol profissional girará em torno de 350 mil reais. Sem a presença do presidente Jaime Dal Farra, reunião do Conselho é acalorada

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

A primeira reunião do Conselho Deliberativo do Criciúma, após a queda para a Série C, foi acalorada e com certa tensão entre os participantes. Sem a presença do presidente Jaime Dal Farra, que perdeu o voo do Rio de Janeiro, após participar do prêmio dos Melhores do Brasileirão, na noite de segunda-feira, e participar de reuniões de negócios, durante a terça-feira, coube ao presidente do Conselho, aos vice-presidentes de administração e financeiro e ao superintendente de futebol, Serginho Lopes, apresentar o balancete do último trimestre e projetar o ano de 2020. Os dirigentes foram responsáveis também por responder dúvidas dos conselheiros e, até mesmo, acalmar os ânimos. A reunião contou com a presença de seguranças particulares, que não precisaram ser acionados.

O clube fechará o ano com um déficit de quase 10 milhões de reais. Esse valor será desembolsado pelo presidente Jaime Dal Farra, sócio-proprietário da empresa Gestão de Ativos (G.A.) que administra o futebol do clube, para manter o clube sem dívidas.

Para 2020, o orçamento do clube cairá pela metade. Neste ano, o valor total disponível para gasto foi de R$ 25.631.977. Para 2020, a quantia será de R$ 12.190.000. Neste ano, a folha salarial do futebol profissional chegava a um milhão de reais. Para 2020, o número será entre 300 e 350 mil reais por mês. “Será um time com outro perfil. O comprometimento do jogador tem que ser no limite. No máximo”, comenta o superintendente de futebol, Serginho Lopes.

No total, 54 conselheiros participaram da reunião, que teve portas abertas para a imprensa e para convidados. Indignados pelo momento do clube, os membros do Conselho fizeram diversos questionamentos aos diretores e, no final do encontro, o tom chegou a se elevar, com algum desconforto entre os participantes.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.