Nova Veneza: Metrô vacila e cede empate no Estadual

Vermelhão sai ganhando do CRM, mas sofre gol de pênalti e fica no 1 a 1. Decisão de quem segue para as semifinais acontece no dia 21, no Oeste

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Nova Veneza

- PUBLICIDADE -

Foto: Fabrício Júnior/FJR Sports

O Vermelhão da Veneza não conseguiu o resultado esperado, na tarde deste sábado, pelo Estadual de Futebol Não Profissional. Após sair ganhando, com um gol contra de Michel, o Metropolitano cedeu o 1 a 1 para o CRM, de Maravilha. Santos empatou, em cobrança de pênalti. Os gols da partida aconteceram todos na etapa final. A partida de volta acontece no dia 21 de setembro, em Maravilha. Quem vencer fica com a vaga. Em caso de novo empate, a decisão acontecerá nos pênaltis. “Jogo dificil, a equipe deles estava bem postada na defesa e explorando lançamento em bola aérea. Eles nos neutralizaram no primeiro tempo. Na etapa final, resolvi mudar e a equipe se comportou melhor. Criamos mais que os adversários, mas não concluímos em gol. Temos que melhorar a última bola”, comentou o técnico do Metropolitano, Jean Reis, ao final do jogo.

O Metrô começou o jogo pressionando e não dando chance para o CRM. O time adversário não conseguia sair para o ataque, mas marcava forte. Aos 14 minutos, Paulo Sergio cobrou falta, mas Dioninho colocou pela linha de fundo. O mesmo lateral direito levantou a bola na área, mas Edson Negão afastou para novo escanteio. Em nova cobrança do camisa 2, novamente a zaga afastou. Pequena pressão do Vermelhão no Darci Marini.

Aos 18 minutos, Ricardo Lobo recebeu cruzamento, mas chutou mascado, Roger Gaúcho tentou pegar a sobra, mas Fábio pegou. Foi o primeiro chute do Metropolitano no gol do CRM. O time do Oeste marcava muito forte e não permitia que o Metrô chegasse com força ao gol. Aos 22 minutos, Roger Gaúcho bateu para o gol, mas a bola pegou na defesa e saiu. A dupla de zaga do CRM estava bem postada e não permitia a chegada do Metropolitano.

A partir da metade do primeiro tempo, o CRM passou a marcar o Vermelhão no campo de defesa do time de Nova Veneza e dificultou ainda mais as ações. A melhor chance do primeiro tempo aconteceu aos 29 minutos: Fá cobrou o lateral, Ricardo Lobo não alcançou de cabeça e a bola sobrou para Lalau, na marca do pênalti, mas o meia chutou mascado e a bola saiu. Gol incrível perdido pelo Metrô. No minuto seguinte, o CRM errou a saída de jogo e Thiago Cristian quase marcou o gol.

Nos últimos 10 minutos, o time da casa saiu mais para o ataque. Aos 38 minutos, Lalau foi derrubado pelo zagueiro do CRM. Falta perigosa. Paulo Sergio cobrou, a bola pegou na barreira e saiu para escanteio. Nos acréscimos, Santos, camisa 8 do CRM, recebeu na área, mas finalizou para fora. Boa chance para os visitantes. Mesmo com maior volume de jogo, o Metrô não conseguiu abrir o placar na etapa inicial: 0 a 0.

Na etapa final, aos 9 minutos, Everton Boff passou por quatro adversários, entrou na área e desviou de Fábio, mas o goleiro do CRM fez uma grande defesa e evitou o gol do Metrô. A partida seguiu a tônica da etapa inicial: maior volume de jogo do time da casa. Aos 20 minutos, Foguinho recebeu na área e finalizou cruzado, mas a bola saiu. Aos 24 minutos, Filipe Monteiro cortou dois adversários, dentro da área, e finalizou, mas desperdiçou a chance. A bola teimava em não entrar.

Porém, aos 28 minutos, o Metrô tirou o primeiro zero do placar. Fá cruzou e Michel cabeceou contra, para trás, e marcou 1 a 0 para o Vermelhão da Veneza. Depois disso, o Metrô seguiu no ataque buscando o segundo gol. Mas, aos 36 minutos, Cleiton tentou cortar um lançamento, acabou errando e a bola sobrou para Marquinho. O zagueiro do Metrô derrubou o jogador do CRM: pênalti. Na cobrança, Santos empatou o jogo: 1 a 1. “Em um primeiro momento, acredito que o Cleiton sofreu a falta. Depois pode ter feito o pênalti, mas o árbitro truncou muito o jogo e estava despreparado para o tamanho da partida”, enfatizou Jean Reis, ao final do jogo.

Nos acréscimos, Guto foi derrubado na área, mas o árbitro nada marcou. Na sequência, após uma pressão do Metrô, a bola sobrou para Everton Boff que perdeu o gol da vitória.

No final, um empate que não satisfaz ao Metropolitano. A decisão de quem segue para as semifinais acontece no dia 21 de setembro, no Oeste do Estado. “É complicado. A arbitragem não foi boa. Além disso, a equipe criou bastante chances, mas não conseguiu fazer o gol e temos que melhorar”, comentou o zagueiro Shayder, ao final do jogo.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.