Nova Veneza: A esperança do título passa por eles

Foguinho e Beto Cachoeira são personagens históricos do Clássico da Polenta e buscarão um novo troféu da Copa Sul para Metropolitano e Caravaggio, neste domingo, a partir das 15 horas, no estádio Darci Marini, em Nova Veneza


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Nova Veneza

- PUBLICIDADE -

Vermelho ou Azul. O final da tarde de domingo não terá espaço para a comemoração dos dois, em Nova Veneza. A partir das 15 horas, Metropolitano e Caravaggio entram no gramado do estádio Darci Marini em busca de mais um título da Copa Sul dos Campeões. Após o primeiro jogo terminar empatado em 0 a 0, quem vencer fica com o troféu. Qualquer empate leva o jogo para os pênaltis.

A necessidade das equipes balançarem a rede aumenta o protagonismo dos atacantes. Foguinho, de um lado, e Beto Cachoeira do outro tem a história, no futebol amador, que se confunde com o Clássico da Polenta. Um dos principais jogadores do Vermelhão começou a carreira no Caravaggio. Até hoje, a torcida azul não enfrenta com muita naturalidade a troca de time, mas, para Foguinho, não há gosto especial em enfrentar o ex-clube. “O gosto especial é, sim, de estar em um grande clássico – o maior do nosso futebol amador. Um jogo que todos esperavam desde o início da Copa Sul. Então, isso sim faz essa final ter um gosto especial. Jogamos em casa e esperamos fazer uma excelente partida para poder comemorar o título no final”, comenta o atacante dos cabelos ruivos.

Após uma passagem pela Europa, onde atuou em clubes italianos, Foguinho voltou ao Metropolitano. Ele acredita que ganhou experiência, principalmente na marcação e na recomposição da equipe. “No futebol italiano, eu acrescentei muito a organização tática. Eles têm uma marcação que beira à perfeição e isso eu consegui adquirir. Tudo acrescenta ao meu jogo”, comenta.

O artilheiro com fome de gols

Ele ganhou tudo com o Metropolitano, em 2017 e 2018, mas surpreendeu os bastidores do futebol amador ao anunciar a volta para o Caravaggio. A mudança de Beto Cachoeira não mudou o faro de gol. Ele já balançou as redes sete vezes pelo Azulão da Montanha e lidera a tabela de artilheiros. Porém, passou em branco na primeira partida. Para o confronto deste domingo, o camisa 9 quer voltar a marcar. “Atacante vive de gol. A gente passa um jogo sem marcar e já pensa: ‘no próximo, eu tenho que fazer’. Então, a expectativa é marcar o gol no domingo. É o que eu espero. Eu treino para melhorar, cada vez mais, para, se surgir a oportunidade, fazer o gol”, comenta Cachoeira.

O centroavante espera que o time consiga criar mais oportunidades de gols e crava: se tiver duas oportunidades, em uma ele marca. “No primeiro jogo, só tive uma chance e o Passarela fez uma grande defesa. Então, espero que, neste próximo jogo, a gente possa criar um pouco mais, que a bola chegue um pouquinho mais, porque, se chegarem duas, uma eu faço”, dispara.

Copa Sul dos Campeões – Futebol Amador – Final (segundo jogo)

Domingo – 30/06 – 15h – estádio Darci Marini, em Nova Veneza

METROPOLITANO

Passarela; Paulo Sérgio, Cleiton, Shayder e Fá; Felipe Monteiro, Will, André Gava e Lalau; Foguinho e João Simon. Técnico: Jean Reis

CARAVAGGIO

Pedro Paulo; Andinho, Gustavo, Gustavo Simon e Esquerdinha; Brenno, Dudu e Maicon Ermo; Andrei, Beto Cachoeira e Matheus Laguna. Técnico: Geraldo Spricigo ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Árbitro: Marcos Vinícius de Oliveira; Auxiliares: José Roberto Larroyd e Clóvis Herdt.

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.