Nos acréscimos, Tigre vence o Coritiba, de virada, na retomada da Série B

Com mais volume de jogo e oportunidades de gols, Criciúma bate o Coritiba por 2 a 1 no Majestoso. Após sair perdendo, gol de Liel da a vitória aos 49 minutos do segundo tempo. Léo Gamalho empatou, já na etapa final. É a segunda vitória em casa do time treinado por Gilson Kleina na Segunda Divisão deste ano


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Fotos: Lucas Colombo

Parecia 2018. Após marcar oito vezes na Série B do ano passado, todas de cabeça, o volante Liel voltou a dar três pontos para o Criciúma. Com um gol aos 49 minutos da etapa final, o time treinado por Gilson Kleina venceu na retomada da Segunda Divisão. Na noite desta terça-feira, a equipe teve mais volume de jogo, criou mais oportunidades e venceu o Coritiba por 2 a 1, no Majestoso. Thiago Lopes abriu o placar para o adversário, mas Léo Gamalho empatou e o camisa 15 deu números finais à partida. Os gols saíram na etapa final. É a segunda vitória em casa na Série B deste ano. Agora, o time treinado por Gilson Kleina, que é o 10º colocado na tabela, terá dois desafios no Nordeste do Brasil, diante de Vitória e CRB, nos dias 19 e 23 deste mês. “É uma jogada que a gente trabalha muito no treinamento. A qualidade do Liel fez a gente sair com os três pontos”, pontuou o lateral esquerdo Marlon, ao final da partida.

Os times começaram a partida em alta velocidade e ambos buscando o gol. Aos três minutos, Platero e Luiz se confundiram em toque de bola, mas o zagueiro corrigiu o lance a tempo na entrada da grande área. Aos sete minutos, Luiz precisou novamente sair da área, pois, após lançamento de Rafinha, Juan Alano entrou nas costas de Derlan e quase alcançou a bola. O Tigre buscava as jogadas pelas laterais, principalmente pela esquerda com Vinícius. O Coritiba, por outro lado, buscava o ataque pelo meio, nos contra-ataques. Aos 10 minutos, Marcos Vinícius cruzou da direita, Léo Gamalho finalizou, na marca do pênalti, mas a bola pegou no braço do zagueiro do Coritiba, porém, o membro estava junto ao corpo. Lance normal indicado pelo juiz. A partir da maior participação de Wesley e Reis, o Criciúma cresceu e assumiu o controle do jogo.

Aos 17 minutos, Marcos Vinícius apareceu pela direita e cruzou para Vinícius, na segunda trave, mas o cabeceio saiu pra fora. Aos 22 minutos, Wesley finalizou de fora da área, mas a bola bateu na zaga e saiu. Três minutos depois, Marlon cruzou da esquerda e Reis entrou pela direita, mas cabeceou pela linha de fundo. Melhor no jogo, o Tigre tinha dificuldade de finalizar no gol. Aos 27 minutos, em cobrança de falta, Marlon bateu forte, rasteiro, mas Wilson colocou para escanteio.

Aos 32 minutos, em uma das poucas chegadas do Coxa, Sávio cruzou da direita, rasteiro, mas Rodrigão finalizou mal, pela linha de fundo. Chute mascado e sem perigo para Luiz. Três minutos depois, Rafinha finalizou de fora da área, a bola desviou em Platero, mas Luiz colocou para escanteio. Aos 43 minutos, Marlon cobrou, mas Liel e Léo Gamalho se atrapalharam e a bola saiu. Dois minutos depois, a resposta do Coritiba: Rafinha e Juan Alano tabelaram e o camisa 47 finalizou para a grande defesa de Luiz. “Estamos chegando bem, dominamos a maioria das ações, mas temos que caprichar um pouquinho mais para chegar à vitória”, comentou, no intervalo, o centroavante Léo Gamalho.

Logo no primeiro minuto da etapa final, Vinícius fez uma grande jogada pela esquerda e cruzou, mas o ataque Carvoeiro não conseguiu completar. No contra-ataque, Rodrigão ganhou de Platero e lançou Thiago Lopes pela direita. O camisa 14 chutou, a bola desviou em Derlan e enganou Luiz: aberto o placar, 1 a 0 para o Coritiba. Aos cinco minutos, Eduardo saiu, machucado para a entrada de Daniel Costa. O camisa 10 entrou e já cobrou uma falta para o cabeceio de Derlan, mas a bola saiu. Aos nove minutos, Marlon cruzou da esquerda e Reis cabeceou para a defesa de Wilson. Aos 11 minutos, em contra-ataque, mais uma vez, Juan Alano saiu livre na frente de Luiz, mas adiantou a bola e o goleiro do Tigre afastou.

Com a entrada de Daniel Costa, o Tigre perdeu força no meio campo e o Coritiba passou a ameaçar mais o gol de Luiz. Aos 15 minutos, o camisa 10 do Criciúma foi derrubado na intermediária, após passe de Vinícius. Falta. A cobrança de Daniel Costa foi ruim. Aos 23 minutos, Reis entrou em velocidade pela direita, mas Sabino deu o carrinho e tirou para escanteio. Aos 28 minutos, Léo Gamalho tocou para Julimar que escorou para Daniel Costa, mas o camisa 10 chutou para fora, muito alto.

O Criciúma era todo ataque, enquanto o Coritiba se resumia a defender. A partir dos 30 minutos, os torcedores começaram a esboçar algumas vaias nas arquibancadas. Aos 31 minutos, Léo Gamalho cabeceou, a zaga tirou, Daniel Costa jogou para a área e Julimar finalizou, na marca do pênalti, mas Wilson tirou para escanteio. Aos 33 minutos, a pressão deu resultado, Léo Gamalho recebeu a bola de Julimar, no meio da área, e finalizou no canto de Wilson para empatar: 1 a 1. No minuto seguinte, a resposta do Cortiba: Rodrigão acertou a trave de Luiz, após ganhar de Derlan. Aos 35 minutos, Lucas Tocantins finalizou pela linha de fundo, a bola passou perto do gol. O Coxa levou o gol e saiu para o ataque. Aos 36 minutos, Derlan e Sabino se enrolaram na área e os jogadores iniciaram um empurra-empurra na área. O juiz apenas contemporizou com cartões amarelos. Nos acréscimos, Wesley recebeu a bola na área, mas finalizou forte, por cima da trave. Na sequência, o gol do desafogo: Marlon bateu falta da esquerda, sofrida por Daniel Costa, e Liel desviou de cabeça para a explosão da torcida: Tigre 2 a 1. “Meu Deus! Que sofrimento. A gente não merecia estar perdendo. Ainda bem que conseguimos empatar e o Liel fez esse golzinho no final”, finalizou Leo Gamalho.

Campeonato Brasileiro – Série B – 9ª Rodada

09/07 (Terça-feira) – 21h30 – estádio Heriberto Hülse, em Criciúma

CRICIÚMA

Luiz; Marcos Vinícius, Platero, Derlan e Marlon; Liel, Eduardo (Daniel Costa) e Wesley; Reis, Léo Gamalho e Vinícius (Julimar). Técnico: Gilson Kleina

CORITIBA

Wilson; Sávio, Walisson Maia, Sabino e Fabiano; Vitor Carvalho, Luiz Henrique, Thiago Lopes (João Vitor), Juan Alano e Rafinha (Lucas Tocantins); Rodrigão (Wanderley). Técnico: Umberto Louzer

Arbitragem: Wanderson Alves de Sousa; Auxiliares: Sidmar Dos Santos Meurer e Celso Luiz da Silva (trio de MG)

GOLS: Léo Gamalho (33/2T) e Liel (49/2T) (CR); Thiago Lopes (1/2T) (CO)

Cartões Amarelos: Reis e Wesley (CR); Juan Alano, Wilson, Vitor Carvalho e Sabino (CO)

Cartões Vermelhos: Não Houve

Público: 2.489

Renda: R$ 44.265,00

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.