Içarenses em busca da vaga olímpica

Medalhistas no Open Nacional de Caratê, em Brasília, Carolaini e Sabrina Pereira içarenses disputarão etapa do Circuito Mundial

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Içara

- PUBLICIDADE -

O sonho e o principal objetivo de um atleta é conquistar índice para disputar uma Olimpíada. Em Içara, as caratecas e irmãs, Carolaini e Sabrina Pereira, seguem rumo a Madri, na Espanha, para uma etapa do Circuito Mundial, que acumula pontuação para índice olímpico.  As atletas da Fundação Municipal de Esportes de Içara (FME) que representam também Mampituba/Team Everaldo/Esucri/Librelato foram medalhistas no Open Nacional disputado em Brasília.

Sabrina Pereira foi campeã no Kata Individual e Carolaini Pereira conquistou o Kumitê Individual. “Esse resultado foi importante para manter as atletas na Seleção e seguir representando o Brasil. Agora partimos para uma etapa muito difícil, são varias etapas e não reunimos condições para todas, por isso a importância de conquistar medalhas e consequentemente pontos para a vaga olímpica”, destacou o técnico das atletas içarenses, Everaldo Pereira.

As atletas seguem nas disputas para a conquista da vaga olímpica para Tóquio em 2020. Neste ano, as irmãs, junto à Izabel Cardoso, foram medalhas de bronze nos jogos Pan-Americanos de Lima 2019.

Ouro em disputa no Rio Grande do Sul

 Carolaini e Sabrina conquistaram medalhas de ouro em uma disputa nacional realizada em Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Sabrina na categoria Kumite -61kg e no Open. Já Carolaini conquistou o ouro no Kata Individual e no Kumite -55kg. “Essas medalhas são importantíssimas para o Ranking Nacional, deixando as atletas mais próximas a tão sonhada vaga olímpica”, finalizou o treinador.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.