Hora de definir quem fica e quem sai do Criciúma

Com o final da participação na Série B, diretoria reavaliará o elenco para iniciar a montagem para a temporada de 2020. Poucos devem ser os remanescentes no ano que vem

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Encerrada a temporada de 2019, a diretoria do Criciúma começa a pensar no próximo ano. Ainda sem definição da continuidade ou não do treinador Roberto Cavalo, inicia a avaliação do elenco desta temporada para definir quem permanece e quem sai do clube. Alguns atletas têm contrato com o clube e devem permanecer, caso de Foguinho, que está sendo sondado por outras equipes, mas tem 70% dos direitos federativos ligados ao Criciúma, Eduardo e Andrew.

Alguns jogadores mencionaram a intenção de permanecer no clube, como Léo Gamalho e Paulo Gianezini. Porém, após a partida da última sexta-feira, contra o Oeste, na vitória por 2 a 1, o autor dos dois gols não garantiu se fica ou se sai. “Não posso dizer nada ainda. Gostei muito da cidade e do clube, mas vamos conversar”, pontuou Gamalho. Ele não veria problema em jogar a Série C. “Não se pode dizer que não (jogaria a Série C). Precisamos avaliar tudo”, completou o camisa 99.

Por outro lado, jogadores com rendimento insuficiente como Wesley, Vinícius, Caíque e Daniel Costa, dificilmente permanecerão no clube. Eles têm salários considerados altos, para o padrão da Série C, e tem mercado em outros clubes da Segunda Divisão. Desta forma, provavelmente deixarão o Criciúma em 2020.

Atletas que já haviam sido afastados por Roberto Cavalo como Caíque, Ceará, Pedro Bortoluzo, Bruno Cosendey e Marcos Vinícius seguirão as carreiras em outros clubes. Assim como o zagueiro Mateus Ferreira, que sequer entrou em campo pelo Criciúma. Ele chegou ao clube, em setembro, oriundo do Ituano, mas não chegou a ser escalado por Waguinho Dias ou Roberto Cavalo. Para 2020, o jogador não ficará no Criciúma.

Entre os jovens formados no clube, a grande maioria deve permanecer. O atacante Julimar, recentemente convocado para a Seleção Brasileira Sub-20, Luquinha, Ykaro, Bruno Oliveira e Wellington devem ter mais oportunidades, entre os profissionais, no Campeonato Catarinense. O lateral direito Carlos Eduardo não foi bem nas últimas partidas e pode ser emprestado. “Mais uma vez, demos uma chance para ele. A gente sempre conversa muito com ele, mas não sabemos se ele está sentindo alguma lesão ainda, porque depois que se machucou não conseguiu render bem”, pontuou o técnico Roberto Cavalo, após o jogo contra o Oeste.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.