Estadual de Amadores: Caravaggio perde na primeira partida da final

Equipe de Nova Veneza, sai na frente, mas leva a virada e termina derrotada pelo Náutico por 4 a 2, neste sábado, no estádio Jair Antônio Alves, em Florianópolis

Foto: Lucas Gabriel Cardoso / O Cancheiro/FCF
- PUBLICIDADE -

Florianópolis

 

- PUBLICIDADE -

O Caravaggio saiu derrotado pelo Náutico de Florianópolis, neste sábado, fora de casa, na primeira partida da final do Campeonato Catarinense Não Profissional Adulto. O time de Nova Veneza saiu na frente, no estádio Jair Antônio Alves, mas viu a equipe da capital virar o placar e sair na frente no duelo pela taça com um placar de  4 a 2.

O Caravaggio abriu o placar aos 17 minutos do 1º tempo com o artilheiro da competição, Beto Cachoeira, que marcou seu quinto gol, 0 a 1. Jogando em casa e com apoio da torcida, o Náutico conseguiu empatar ainda no 1º tempo, aos 26 minutos com Gardena, 1 a 1!

O Náutico pressionou e chegou ao gol da virada aos 34 minutos do 1º tempo com Jackson , 2 a 1! No 2º tempo o Náutico ampliou a vantagem aos 19 minutos através de Gauchinho que marcou o terceiro, 3 a 1. O Caravaggio conseguiu descontar novamente com Beto Cachoeira, de cabeça, fazendo o sexto gol dele aos 37 minutos do 2º tempo, 3 a 2. Quando o resultado parecia definitivo, aos 45 minutos, o Náutico marcou o quarto gol com Diego e confirmou a boa vantagem na partida de ida, 4 a 2.

A partida de volta será no sábado (23), às 15 horas, no estádio da Montanha, em Nova Veneza. O Caravaggio precisa vencer por três gols de vantagem para repetir o feito de 2013 e conquistar o bicampeonato. Já o Náutico garante o título inédito para o clube com até com uma derrota por um gol de desvantagem.

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Lucas Colombo
Em: Florianópolis

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.