Criciúma: Cavalo destaca que equipe precisa errar menos

Para o técnico do Tigre, o time está em evolução, mas necessita diminuir os erros para que a vitória possa acontecer

Foto: Lucas Colombo/TN
- PUBLICIDADE -

Lucas Colombo
Curitiba

 

- PUBLICIDADE -

Uma partida disputada, assim definiu o técnico Roberto Cavalo sobre a derrota do Criciúma para o Coritiba, neste sábado. “Um jogo muito bem disputado, achei um primeiro tempo de equilíbrio e algumas situações que poderíamos ter um resultado melhor”, disse. “Ajustamos no intervalo, melhorou no segundo tempo, de novo pressionado, Coritiba saiu sob vaia e isso aconteceu e aí o time não consegue sair mais da linha de trás, tentamos sair, mas o Coritiba marcava forte. E aí no segundo tempo é aquele negócio, o que erra mais é fatal. Tivemos uma expulsão na hora errada”, explicou Cavalo. 

 

Para ele, a equipe vem evoluindo, mas precisa errar menos para sair vitorioso. “Evolução é visível todo mundo acompanhou que passa é que a hora que errarmos menos, vamos ter uma vitória”, afirmou. “ Criciúma vai reagir na hora certa, está em evolução nós não vamos deixar o Criciúma ser rebaixado, mas temos que errar menos”, comentou o técnico do Tigre. Ele reclamou também da arbitragem no lance da expulsão de Foguinho, pelo segundo amarelo. “A arbitragem está nos prejudicando e não é desculpa, é um critério que estamos detalhando”, ressaltou. 

 

Desfalques 

 

Para a partida contra o Vitória, terça-feira, no Estádio Heriberto Hülse, Cavalo não contará com o goleiro Luiz, que levou o terceiro amarelo e com Foguinho, expulso. “ Tivemos dois desfalques no jogo contra o Brasil e agora dois de novo perdemos o Luiz e agora o Foguinho.  O treino não tem como você trabalhar esses jogadores pelo desgaste que teve e pela viagem”, disse. “Ideal é recuperar todos eles e ver quem vai estar melhor ou menos desgastado”, finalizou o técnico do Tigre.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Lucas André Colombo
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.