Criciúma busca oito reforços

Esse é o objetivo inicial do departamento de futebol , mas outros atletas podem chegar e o número aumentar. Elenco conta com 15 jogadores atualmente

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Ainda sem anunciar novidades para a temporada 2020, o Tigre está atento ao mercado e, mais do que isso, busca a contratação imediata de oito jogadores. Essas são as prioridades dos dirigentes. As posições estão mapeadas: um lateral direito, dois zagueiros, caso Sandro não renove o vínculo para 2020, um volante, um meia, dois atacantes de lado e um atacante de área – que pode ser Léo Gamalho. “Essas são as prioridades do começo. Estamos mapeando o mercado diariamente. O futebol não para e é dinâmico, mas temos que ter convicção desses que vamos trazer”, comenta o superintendente de futebol, Serginho Lopes, que está em contato diário com o executivo de futebol, Evandro Guimarães, e com o técnico Roberto Cavalo.

Com um orçamento máximo de 350 mil por mês para gastar com o futebol profissional, Serginho sabe que o clube não pode errar nas contratações. Por isso, todos os dirigentes participam das decisões e o perfil dos atletas já foi traçado.“Jogadores de nível competitivo, com a cara do Criciúma. Em todos os finais de ano e inícios de novas temporadas se fala sobre isso, mas a gente tem que ser práticos e rápidos. Todas as pessoas do futebol serão consultadas para que a gente não erre nas contratações. Não é simplesmente o Cavalo dizer que tem que vir um jogador, se o analista de desempenho não olhou os números dele, se o Wilsão, que é o auxiliar e o executivo de futebol não concordarem com a vinda. Assim não vamos errar nas contratações”, comenta o superintendente.

Sandro e Gamalho podem ficar

Dos jogadores que encerraram a Série B pelo Tigre, e não tem mais contrato com o clube, apenas Sandro e Léo Gamalho podem permanecer. Ambos estão negociando um novo vínculo com a diretoria. O zagueiro tem proposta do CRB e o centroavante também interessa a outros clubes da Série B, porém, a identificação do camisa 99 com o clube pode pesar para uma renovação. “A gente sabe que o Sandro acabou muito bem a Série B, o Léo Gamalho da mesma forma. São dois jogadores que a gente tem conversado. Sabemos que há um limite de orçamento e não podemos extrapolar”, comenta Serginho.

Porém, o dirigente garante que todos os esforços financeiros serão feitos para que ambos permaneçam. “São jogadores de nível de Séries A e B e a gente, infelizmente, vai jogar a C, então, temos que negociar para ver se há condições de ficar com os jogadores. Eles acabaram o ano muito bem. Vamos chegar ao nosso limite financeiro para tentar mantê-los. Caso a permanência não aconteça, vamos buscar outros atletas. Já estamos trabalhando para isso”, pontua.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.