Criciúma: Banana Bowl ganha em importância

Torneio de tênis, disputado na Sociedade Recreativa Mampituba, integra agora a lista das nove principais disputas do esporte no mundo


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Sediado em Criciúma desde 2017, o Banana Bowl mudou de patamar. Para a comemoração do 50º aniversário do torneio, ele, agora, faz parte das nove principais disputas do mundo, junto, inclusive com os quatro Grand Slams (os principais campeonatos de tênis). Em 2020, será a quarta edição seguida no Sul de Santa Catarina e o interesse dos tenistas será ainda maior. “O interesse dos competidores aumentará ainda mais. A responsabilidade da organização aumenta também. Vamos preparar uma grande festa para comemorar esse cinquentenário e o nosso custo aumenta também”, pontua Alexandre Farias, presidente da Federação Catarinense de Tênis (FCT).

Os jogos da chave principal acontecerão de 9 a 16 de fevereiro, porém, as eliminatórias começam na semana anterior com o pre-qualifying e o qualyfing. Sendo assim, mais de 300 competidores devem passar por Criciúma desde o início do segundo mês de 2020. “Serão os principais atletas da categoria Infanto Juvenil, que vai até 18 anos, e antecede os profissionais. São as grandes promessas do tênis aqui na cidade”, comenta Farias.

A pontuação oferecida pelo torneio, que conta para o ranking mundial, também aumentou. Desta forma, os principais jogadores da categoria optarão por atuar em Criciúma. “Hoje, o Banana Bowl está equiparado aos quatro maiores torneios do mundo. Não tem o glamour que os demais apresentam, mas a pontuação dele, agora, é igual aos outros oito maiores torneios do mundo”, ressalta o presidente.

Será a 50ª edição da competição

Disputado desde 1969, o Banana Bowl chegará a edição de número 50. Isso porque, em 1993, ele não foi realizado, devido a dificuldades financeiras sofridas pela Confederação Brasileira de Tênis (CBT).  “Será uma semana de competição. Em termos de importância, o Banana é até maior que a Copa Davis, mas a Davis é profissional e tem outro apelo”, pontua Farias, comparando a realização do torneio Infanto Juvenil, com a realização da Copa Davis, que também aconteceu em Criciúma, neste ano.

A realização do torneio coloca Criciúma em uma vitrine mundial do esporte. São 650 torneios de tênis disputados em 140 países e Criciúma tem um dos nove principais do mundo. “Quando nós fizemos a primeira edição, em 2017, em razão do sucesso, solicitamos à CBT que a gente pudesse fazer por mais três ocasiões, que culminaria com o término do meu mandato na Federação. Deu certo. Conseguimos manter até 2020. É extremamente importante para a cidade, região e para o clube”, comenta o presidente da FCT.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.