Vereadores querem destinar R$ 1 milhão ao Porto Seco

Emenda coletiva foi incluída no orçamento do Município para 2020. Agora cabe ao prefeito acatar ou barrar

Foto: Daniel Búrigo/TN
- PUBLICIDADE -

Marciano Bortolin

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Por meio de emenda coletiva incluída no Projeto de Lei do Executivo (PE) 98/2019, que estima as receitas e fixa as despesas do Município para o exercício de 2020, os vereadores de Criciúma buscam a destinação de R$ 1 milhão para ser aplicado na pavimentação asfáltica do Porto Seco, localizado no bairro São João.

A inciativa foi da Comissão de Fiscalização e Controle que, segundo o presidente Zairo Casagrande, buscou e conquistou a assinatura e voto de todos os 17 vereadores. “Não é minha esta iniciativa, é de todos os vereadores. O encaminhamento foi feito pela comissão, pois é a única que pode fazer isso”, comenta.

A iniciativa é um dos encaminhamento depois da Audiência Pública do mês passado, também convocada pela Câmara de Vereadores.

Com mais de 580 mil metros quadrados, a área adquirida na década de 1990 pelo idealizador do projeto, o Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas e Logística do Sul de Santa Catarina (Setransc), tinha tudo para ser um rápido sucesso, porém lhe falta infraestrutura, o que acaba desanimando os empreendedores que, mesmo com terrenos comprados, não iniciam as construções de suas empresas.

O principal problema é a falta de pavimentação nas quatro avenidas e nas quatro ruas do terreno, totalizando três mil metros. Levantamento feito pelo sindicato aponta que são necessários em torno de R$ 5 milhões. Nestes mais de 20 anos a única pavimentação foi feita em 2009. São 800 metros conquistados junto ao Estado na administração do então governador Luiz Henrique da Silveira. Agora, aponta Casagrande, os legisladores de Criciúma buscam fazer a sua parte e contribuir para que o Porto Seco finalmente saía do papel. “Ele se viabiliza com recursos federais, estaduais e municipais e nós fizemos a nossa parte, a parte do município. Agora cabe nova articulação para recursos estaduais e federais, pois precisa ainda mais para finalizar o recurso”, pontua.

Ao todo, os vereadores fizeram 14 emendas ao PE 98/2019 e cabe ao prefeito Clésio Salvaro acatá-las ou vetá-las.

O orçamento do Município para o próximo ano é de mais de R$ 1,2 bilhão e o da Câmara de Vereadores de R$ 25,7 milhões. O que fizemos foi propor que recursos de outras áreas, que já estão no orçamento, vão para o Porto Seco. Isso foi votado e os vereadores aprovaram por unanimidade e é uma reivindicação da Acic e do Sertansc”, completa Casagrande.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Marciano Bortolin
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.