Sicredi Sul SC festeja duas décadas de conquistas

Foto: Lucas Colombo/TN
- PUBLICIDADE -

Marciano Bortolin

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Produtor de leite, Leandro Esteves buscava algo que, aliado ao seu trabalho e da esposa, Rita de Cássia, alavancasse a produção. Desta procura, surgiu a parceria com a cooperativa de crédito Sicredi, que contribui com a propriedade do casal do interior de Forquilhinha. O dia da dupla começa cedo com a ordenha das vacas, que segue até tarde, passando pela plantação de milho e arroz. “Eu já havia financiado um trator no Sicredi e sabia que o atendimento era próximo e ágil. Então procurei novamente a instituição para buscar recursos para modernizar o galpão de ordenha”, conta Leandro. Com a obra, eles passaram a ter mais estrutura para o trabalho, e a produção aumentou”, comenta o agricultor, acrescentando que chegou à cooperativa por meio de um amigo que era gerente de outro estabelecimento do setor.

Leandro faz parte de um universo de aproximadamente 20 mil clientes espalhados por 15 agências do Sicredi Sul, instaladas em cidades da Amrec, Amesc e Amurel e que completa 20 anos de fundação neste sábado, dia 13.

O presidente Aloísio Westrup, comemora os números alcançados. “Chegamos a R$ 60 milhões de patrimônio, estamos emprestando cerca de R$ 350 milhões, completamos a captação de quase R$ 500 milhões. Os números estão interessantes e crescem 40% ao ano”, revela.

Para ele, o sucesso se dá, entre outros, porque os associados passaram a acreditar mais na cooperativa nos últimos anos. “O associado está acreditando na cooperativa, superando a questão dos desconhecimento. Ainda existem as dúvidas, mas em partes, a gente tem superado. A comunidade tem se mostrado muito parceria em todas as cidades. Tem uma participação na, com apoio a projetos sociais”, diz.

Nascida dentro da Acic

O Sicredi Sul tem história ligada diretamente à Associação dos Empresarial de Criciúma (Acic), pois foi dentro da entidade que, em 1999, nascia a Cooperativa de Crédito Mútuo dos Confeccionistas da Região Sul Catarinense, a Acicred, que anos depois se tornaria o Sicredi.

Westrup lembra que a iniciativa foi inteiramente da associação, que buscava ter a sua própria instituição financeira. “Começou bem pequena dentro da Acic, com somente uma pessoa. Em 2001, conseguiram um convênio com o Sicoob, aí já tinha alguns serviços para oferecer como cobrança de boletos, troca de cheques e duplicadas. Os pioneiros se esforçaram muito, fizeram um grande trabalho, mas a cooperativa ainda estava muito pequena, com poucos associados”, fala o presidente, lembrando ainda que em 2004, quando assumiu a presidência, a cooperativa possuía 400 associados, destes, trabalhando com a cooperativa tinham menos de 100. Hoje temos mais de 20 mil”, relata.

O trabalho desempenhado permitiu o crescimento em número de associados e em capital social, até que em 2007 se tornou de livre admissão, já que até então, no caso do Sicredi, podia trabalhar somente no ramo de confecção. “A migração em 2007 garantiu à cooperativa organização, solidez e acesso a mais de 300 soluções financeiras. Hoje, a cooperativa é referência internacional em organização sistêmica”, pontua.

Presidente da Acicred desde 2004, o contador e empresário relembra os fatos que marcaram a história da cooperativa até então. “Conquistamos uma nova sala em 2005, deixando as instalações da Acic, e abrindo ainda mais os atendimentos. Em 2007, migramos para o sistema Sicredi. Essa mudança garantiu à cooperativa recursos, suporte técnico e espaço para desenvolver o cooperativismo de crédito em várias cidades do sul do estado”, descreve Westrup.

*A reportagem completa você confere no Tribuna de Notícias deste final de semana.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Marciano Bortolin
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.