Preço dos combustíveis já se assemelha ao praticado durante a greve

Diferença entre o valor do diesel cobrado durante a paralisação dos caminhoneiros, em 2018, e o atual é inferior a R$ 0,10. Em relação à gasolina, variação não alcança R$ 0,05

Foto: Lucas Colombo/TN
- PUBLICIDADE -

Criciúma

Um ano e sete meses separa os dias atuais da greve dos caminhoneiros que paralisou o país, em 2018, mas a realidade nas bombas de combustíveis está em um patamar semelhante. Com o litro da gasolina acima dos R$ 4,20 e do diesel beirando os R$ 3,60, abastecer o veículo tem pesado cada vez mais no bolso do consumidor. Principalmente nesta época do ano, quem precisa pegar a estrada sente a diferença ao encher o tanque na região.

- PUBLICIDADE -

Na tarde dessa quinta-feira, 26, a reportagem do jornal Tribuna de Notícias percorreu postos de Criciúma e Içara, principais cidades da Região Carbonífera, para identificar os preços praticados nas bombas. Nos 22 estabelecimentos verificados, a média do litro do diesel comum ficou em R$ 3,56 e R$ 3,65 o aditivado.

Quando comparado com o valor praticado na época da greve dos caminhoneiros (ocorrida em maio de 2018, período marcado pela alta nos combustíveis), por exemplo, a diferença no diesel não chega a R$ 0,10 do preço atual. No dia 2 junho do ano passado, uma reportagem do extinto jornal Diário de Notícias apontava que a média do litro era de R$ 3,64 o comum e R$ 3,74 o aditivado. A variação é de apenas 2,2% e 2,4%, respectivamente, aos custos atuais.

Peso no bolso dos motoristas

Se para os caminhoneiros o preço pesa no bolso, para quem abastece com gasolina a situação não é diferente. No levantamento realizado pelo TN, o valor médio encontrado em relação ao litro do combustível comum era de R$ 4,30, enquanto o aditivado alcançava R$ 4,41.

Ao fazer um comparativo entre maio de 2018 e dezembro de 2019, a diferença no valor praticado na comercialização da gasolina é ainda menor do que a do diesel. Atualmente, o motorista paga somente R$ 0,04 a menos no litro da comum e R$ 0,03 na aditivada, em relação ao ano passado.

Outros tipos comercializados

Em contrapartida, os preços do Gás Natural Veicular (GNV) e do etanol estão mais elevados em 2019, de uma maneira geral. Encontrado apenas em sete dos mais de 20 postos de combustíveis pesquisados, o GNV custava entre R$ 2,12 e R$ 2,25 em 2018. Atualmente, é cobrado aproximadamente R$ 2,90 o metro cúbico do gás.

Já o etanol apresentava diferença maior entre os estabelecimentos no início de junho de 2018, entre R$ 3,44 e R$ 3,99, com média de R$ 3,57. Atualmente, o preço médio do litro está em R$ 3,70, oscilando entre R$ 3,54 e R$ 3,89.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.