O turismo e a cultura da Amrec em destaque

Documentário produzido pelo colegiado em parceria com a Alesc será lançado na próxima segunda-feira, dia 4, em Orleans

- PUBLICIDADE -

Marciano Bortolin

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Um mês de filmagens de captura de imagens dos pontos turísticos e das representações culturais da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec) que culminou em 45 minutos de um documentário produzido pelo Colegiado de Cultura e Turismo e pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

A intenção com o audiovisual, que leva o nome de “4 Estações – Turismo o Ano Inteiro”, é divulgar a região em todo o estado de Santa Catarina, no Brasil até mesmo fora do país. Ele será apresentado pela primeira vez na próxima segunda-feira, dia 4, a partir das 19h30min, no Museu ao Ar Livre Princesa Isabel, de Orleans. Empreendedores de setores como o hoteleiro e gastronômico estão sendo convidados, mas o evento é aberto para o público em geral. “O nosso ideal era fazer uma roteirização dos municípios. Conversamos neste sentido durante um tempo e vimos a necessidade de ter materiais para levar nas feiras, em eventos e apresentar o nosso potencial turístico e cultural”, revela o segundo secretário do Colegiado de Cultura e Turismo da Amrec, Harlan Mello.

Com a ideia em mente, eles foram até a Assembleia Legislativa buscar apoio. “Fomos ver no que era possível nos ajudar e o presidente, Julio Garcia, nos sinalizou que poderia fazer rum vídeo, que não poderia destinar recursos, mas o vídeo podia”, comenta.

Riqueza de detalhes

Do grandioso Santuário do Sagrado Coração do Misericordioso de Jesus, em Içara, ao pequeno “capitel”, com mais de 100 anos, no interior de Morro da Fumaça. Do Museu ao Ar Livre de Orleans à gondola e à gastronomia de Nova Veneza. As praias de Balneário Rincão, a Mina de Visitação Octávio Fontana, em Criciúma, a cultura alemã que predomina em Forquilhinha. Nada fugiu às lentes da equipe que produziu, além do documentário, um vídeo institucional de cerca de dois minutos. “A princípio queríamos levar o material nas nossas próprias feiras, nas festas dos municípios, em estandes, pavilhões, mas depois que fomos na Alesc, vimos que pode ser muito maior. Os deputados podem levar para outros estados e até para outros países para mostrar a quantidade e qualidade dos equipamentos que temos aqui. Despertar o interesse pelo turismo. Dar opções para os turistas fiquem uma semana e não só um dia na região, para isso uma cidade pode complementar outra”, cita.

A produção do documentário e do institucional foi realizada pela equipe da TVAL, que percorreu as 12 cidades da Região Carbonífera durante cerca de um mês. Além das imagens, eles trabalharam na edição do material. “As nossas cidades buscam descobrir as suas vocações, e a Alesc tem contribuído com isso.  Em parceria com o colegiado elaboramos este material para descobrir os potenciais turísticos de cada um dos 12 municípios. Temos um exemplo claro que é Nova Veneza, mas existem outras cidades parecidas”, fala o presidente da Alesc, Julio Garcia.

Outras ações são desempenhadas

Outra iniciativa realizada pelo colegiado em busca de integração é o Famtur, momento em que os integrantes do grupo tornam-se turistas por um dia e realizam um roteiro em cada cidade para conhecer as potencialidades, realizando um diagnóstico de cada uma. “O colegiado já vem fazendo este trabalho de familiarização turística dos municípios com visitas técnicas. Nos surpreendemos com isso, pela quantidade de pontos e características culturais encontradas. Possuímos uma diferença de cultura muito grande e a ideia é trabalhar a Amrec de uma forma integrada que aí vamos ter mais força para competir no mercado”, fala o vice-presidente do colegiado, Dido Bortoluzzi.

Ele comenta ainda que durante os roteiros percebe-se que é possível que um turista fique em uma determinada cidade pro mais de um dia, devido às atrações disponíveis. “Mesmo assim a integração é muito importante”, diz.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Marciano Bortolin
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.