Las Leñas: parrilla uruguaia chega ao Nações Shopping

- PUBLICIDADE -

A famosa parrilla uruguaia chega ao Nações Shopping para deixar com água na boca os amantes de carnes. O restaurante Las Leñas traz para o sul catarinense os melhores cortes que prometem mudar o paladar dos apreciadores. A rede abriu as portas nesta segunda-feira, dia 16.

O grupo gaúcho é especializado em servir carnes feitas na parrilla uruguaia – uma grande grelha onde as carnes assam na brasa, sem espetos. O proprietário do Las Leñas, Paulo Siqueira da Cunha, conta que conhece Criciúma e região há muitos anos. “Observei que o criciumense gosta de coisas boas. Agora, terá uma opção com os melhores cortes de carnes do mundo “, garante.

- PUBLICIDADE -

Criado em 1987, o Las Leñas está em várias cidades: Rio Grande, Pelotas, Santa Maria, Canoas, Gramado, Florianópolis, Balneário Camboriú e São Paulo. Para o sócio da unidade de Criciúma, Gabriel da Luz – que é advogado por formação, mas sempre foi apaixonado por carnes -, essa é a realização de um sonho. “Eu e o Paulo trabalhamos na operação de Santa Maria. E agora, resolvemos firmar esta nova parceria. Deixei minha cidade, família, amigos e minha profissão para realizar o sonho de voltar a trabalhar com parrilla em Criciúma”, comenta.

No Las Leñas os clientes também encontram outras opções da culinária do Uruguai. Como as sobremesas, em destaque a Taça Las Leñas que apresenta o tradicional doce de leite uruguaio com merengue, nata, pêssegos e caramelos. Os vinhos são uma parceria da casa com uma vinícola gaúcha que usa uvas também do Uruguai para a produção do Vinho Las Leñas. O restaurante conta também com a especialíssima cerveja uruguaia.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Marciano Bortolin
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.