Içara recebe encontro de jovens empreendedores

Foto: Thiago Oliveira/TN
- PUBLICIDADE -

Marciano Bortolin

Içara

- PUBLICIDADE -

Mais de 200 jovens empreendedores da região e do estado estarão reunidos amanhã e sexta-feira, em Içara, durante a 165ª edição da AGO. O evento é promovido pelo Conselho Estadual de Jovens Empreendedores de Santa Catarina (Cejesc) e, nesta etapa, organizado pela Associação de Jovens Empreendedores de Içara (Ajei) e pela Associação Empresarial de Içara (Acii) e tem como tema “Doce Içara, Colmeia do Varejo”. A frase escolhida é uma referência ao momento econômico que a cidade passa ao atrair novos investimentos no setor, além de concentrar algumas das maiores redes da Região Carbonífera.

Durante a iniciativa, conta o vice-presidente de Núcleos da Associação Empresarial, Kleiton Avi, os participantes têm a oportunidade de se capacitar, de fazer negócios, aumentar a rede de contados e ainda assistir à apresentação de cases regionais. “Começaremos com a feira de oportunidades, que é multisetorial, reunindo desde startup, serviço, indústria, comercio, posse festiva da nova coordenação”, comenta.

A AGO terá início às 18h30min com a recepção e abertura da feira. Na sequência, às 19h, ocorre a posse da nova diretoria da Ajei. Quem assume a coordenação é o empresário Marco Aurélio Góes. “É um movimento cíclico e agora chegamos com  pessoas novas, alinhando novas ações, trazendo mais capacitações e relacionamento. É isso que o jovem precisa hoje em dia”, enfatiza.

A Cejesc possui hoje em torno de 200 associações, sendo que o núcleo com sede em Içara, que atende ainda Criciúma, Araranguá e Orleans, tem 15 membros. “O evento tem a finalidade de levar inspiração aos jovens empreendedores. Mostrar a caminhada de pessoas que atingiram o sucesso em seus negócios”, relata Góes.

Mesmo com a situação econômica atual do país, Góes diz notar que existem muitos jovens empreendendo. “Alguns investem por necessidade, por terem perdido o emprego devido à situação do país. Outros por veia empreendedora, por ter um projeto de vida. No núcleo eles têm a possibilidade de se relacionar com empresários mais experientes, fazer um planejamento mais bem estruturado. Trabalhamos com o associativismo, com a doação de tempo, tudo é feito de forma orgânica”, finaliza o coordenador da Ajei.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Marciano Bortolin
Em: Içara

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.