Fiscalização interdita carbonífera em Treviso

Multa por infrações será definida pelo MPT e salário dos trabalhadores deve ser pago mesmo com a mina fechada

- PUBLICIDADE -

Treviso 

A Carbonífera Metropolitana S/A, localizada no município de Treviso, sul de Santa Catarina, está interditada por tempo indeterminado, resultado de uma inspeção minuciosas realizada por integrante do Ministério Público do Trabalho, Auditores-Fiscais do Trabalho da Subsecretaria de Inspeção do Trabalho (SIT), Técnicos da Agência Nacional de Mineração e da Fundacentro, com o acompanhamento do Sindicato de Trabalhadores.  A interdição da empresa responsável pela extração de carvão na Mina Fontanella, que produz cerca de 100 mil toneladas de carvão bruto por mês, se deu por várias irregularidades com graves riscos à saúde e segurança dos trabalhadores, tanto nas frentes de trabalho em subsolo, quanto na área de beneficiamento do carvão e na bacia de decantação de rejeitos.

- PUBLICIDADE -

Foram doze horas de inspeção no subsolo e seis horas na área de beneficiamento e barragens para fiscalização das condições de saúde e segurança do ambiente laboral nos diversos setores da empresa. A equipe  composta por sete Auditores-fiscais do Trabalho, dentre eles três com ampla experiência e conhecimento na fiscalização do setor de mineração, inclusive responsáveis pela análise do acidente que vitimou 235 pessoas após o rompimento da barragem de Brumadinho/MG, também realizou entrevista com mineiros e analisou documentos técnicos.

Em subsolo, os principais problemas constatados foram o risco de queda de material desprendido do teto e das paredes e o possível colapso de pilares e consequente desabamento do maciço, exposição a gases tóxicos, asfixiantes (monóxido de carbono) e explosivos (metano), bem como exposição a atmosferas com deficiência de oxigênio devido ao sistema de ventilação deficiente e inadequado.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Marciano Bortolin
Em: Treviso

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.