Comércio: expectativa elevada com a chegada do Natal

Horários especiais e promoções buscam atrair maior número de clientes que buscam comprar presentes. Contratação temporária também deve atingir bons números

Foto: Lucas Colombo/TN
- PUBLICIDADE -

 

Marciano Bortolin

- PUBLICIDADE -

Criciúma/Içara

O espírito de Natal vai tomando conta das casas, ruas e o comércio já se prepara para receber os clientes na época de maior movimentação. Para não deixar ninguém “na mão” as Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDLs) de toda a região prepararam, como de costume, um calendário especial, com lojas abrindo até mais tarde, além de alguns finais de semana.

Como exemplos, estão as duas maiores cidades da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec), Criciúma e Içara. Nas duas cidades, o horário especial inicia no dia 7 de dezembro, sábado, com a realização do Sábado Mais e do Sábado Total, quando o comércio atende até as 17h. A partir daí, as lojas ficam abertas em horários que variam entre 20h, 21h e 22h, inclusive abrindo em alguns domingos.

O presidente da CDL de Içara, Alexandre Fernandes, diz que há bastante otimismo por parte dos 250 associados. “Fizemos uma parceria com a Prefeitura e com o Procon que vem mexendo com a cidade desde agosto, que é o sorteio de um carro que ocorrerá no dia 30 de dezembro. Temos um termômetro pela quantidade de cupons distribuídos. Tivemos que mandar fazer mais, pois já foram entregues mais de dois mil”, comenta Fernandes, acrescentando que o carro a ser sorteado é um Renault Kwid.

Otimismo com vendas

O otimismo nas vendas do Natal 2019 toma conta dos varejistas. Levantamento da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL/SC), elaborado junto a associados das 20 cidades de maior potencial econômico do estado, aponta que para 66,84%% dos consultados a expectativa é de que as vendas para a data sejam maiores do que no ano anterior. Para 46,94%, o crescimento deve ser de até 5%, enquanto 25,51% acreditam em 10%. “O aumento do nível de confiança dos consumidores e empresários, o corte dos juros e o controle da inflação são fatores determinantes para a retomada do consumo das famílias, o que representa maior geração de empregos e um ciclo positivo de crescimento”, destaca o presidente da FCDL/SC, Ivan Tauffer.

O levantamento da Federação das CDLs revela ainda que para 25% dos associados consultados o tíquete médio do período deve ficar entre R$ 101 e R$ 150. Os itens mais procurados devem ser vestuário (31,63%), seguidos de calçados (12,24%). O pagamento por cartão de crédito continuará sendo a opção preferida dos consumidores, chegando a 53,57% – seguido de crediário, com 26,02%.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Marciano Bortolin
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.