Agricultura Familiar movimenta R$ 31 milhões ano e gera emprego para 500 famílias

Feiras realizadas em espaço público aproximam produtor e consumidor

- PUBLICIDADE -

Marcelo de Bona/Especial

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Em Criciúma, a Agricultura Familiar movimenta R$ 31 milhões ao ano e gera emprego direto para 500 famílias. Visando dar visibilidade e valorizar os empreendedores rurais do município, a Prefeitura, em parceria com a Epagri, está ampliando a realização de feiras itinerantes em espaços públicos.

Nesta quinta-feira, dia 24, foi realizada a primeira edição da Feira da Agricultura Familiar, no Parque das Nações Cincinato Naspolini. O evento também ocorreu em horário alternativo, das 16 horas às 20 horas. “Queremos criar um novo local de divulgação e de venda. O Parque das Nações é diferenciado, por isso a mudança no horário. Atingimos um público diferente. A feira foi bem positiva, tivemos um público constante”, avalia a gerente de Agricultura e Agronegócio da Prefeitura de Criciúma, Maristela Oenning Borgert Bresciani.

Em uma tenda instalada no estacionamento próximo a entrada principal do Parque das Nações, 12 agricultores ofereciam ao público uma diversidade de produtos da agricultura familiar, como: frutas, verduras, pães, bolachas, alimentos orgânicos, grãos, chips de banana, temperos, entre outros.

Entre os expositores, estavam Ilene Zanivan Martinello e Luiz Antonio Martinello. O casal, do bairro Capão Bonito, produz bolos e tortas. “Trabalhava como modelista e estilista, em março deste ano me aposentei. Foi quando começamos a fazer os bolos para vender”, conta Ilene. Para fazer os bolos, ela conta com o auxilio do marido. “Trabalhava como pedreiro, vivia com a mão na massa. Hoje só mudou a massa. Eu que peso, faço as medidas, tenho a mão boa”, brinca o empreendedor.

Confira a reportagem completa na edição desta sexta-feira, dia 25, do jornal Tribuna de Notícias.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.