Vídeo: em agosto, PM equipada com câmeras individuais

    Nova tecnologia que chegará a 6ª RPM pretende dar maior transparência às abordagens policiais.

    Foto: Divulgação/PMSC

    - PUBLICIDADE -

    Lucas Renan Domingos

    Criciúma

    - PUBLICIDADE -

    Em breve, policiais militares que fazem parte da 6ª Região de Polícia Militar (6ª RPM), que compreende os municípios da Amrec e da Amesc, estarão equipados com uma nova tecnologia. Na segunda metade do mês de agosto, a 6ª RPM deverá receber câmeras individuais, que se tornará um item básico das guarnições de policiamento ostensivo.

    A intenção é dar maior transparência aos atendimentos de ocorrências, tornando as provas mais acessíveis aos órgãos e autoridades competentes. “Com a câmera, toda a ação do policial passará a ser filmada. Então vai acabar com muitas mentiras que são ditas das sobre as abordagens, inventadas pelos criminos”, afirmou o comandante da 6ª RPM, coronel Cosme Manique Barreto.

    Além disso, o equipamento visa também melhorar a a qualidade do trabalho dos policias. “Aqui na nossa região, nossos policiais são bem treinados. Mas, com o novo equipamento, eles precisarão ficar ainda mais atentos aos cuidados necessários durante alguma ocorrência”, emendou o coronel.

    Santa Catarina como pioneira

    O projeto será lançado nesta segunda-feira, em Florianópolis. A iniciativa é pioneira no Brasil, já que Santa Catarina será o único estado em que todas as guarnições de serviço estarão equipadas. “Depois desse lançamento, a distribuição das câmeras começará a ser feita de forma gradativa. Aqui para a 6ª Região de Polícia Militar estamos com a expectativa de que a tecnologia seja entregue no dia 21 de agosto”, destacou o comandante.

    Antes do projeto passar a vigorar no território estadual, testes foram realizadas com alguns policiais de Santa Catarina. A 6ª RPM não foi contemplada com os experimentos, mas Barreto acredita que o equipamento não exigirá um longo preparo para que possa ser utilizado pelas guarnições da região.

    “Na região do 5º Batalhão de Polícia Militar, em Tubarão, foram realizados alguns testes. E, pelo o que vimos, vai agregar muito ao nosso trabalho. Assim que chegar as câmeras, nossos policiais deverão passar por um treinamento de alguns dias. Será para saber em que momento ligar a câmera, como as imagens são captadas, onde elas ficarão armazenadas e para a disposição de quem, entre outros assuntos de fácil assimilação”, frisou o coronel.

    Ao todo, em Santa Catarina, foram adquiridas 2.425 câmeras. Tal aquisição foi realizada em parceria com o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC). O projeto contou com a participação do Instituto Igarapé no desenvolvimento e pesquisa. O instituto tem como objetivo propor soluções inovadoras a desafios sociais complexos, por meio de novas tecnologias e influências em políticas públicas.

    Veja abaixo uma simulação do uso da câmera individual:

    -- PUBLICIDADE --
    Compartilhar

    NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.