Tramontina demonstra interesse em Criciúma

Chamou atenção de Tramontina, conforme o prefeito, os investimentos realizados em robótica nas escolas municipais e também em tecnologias, além da preparação dos jovens para o futuro. “Queremos que seja algo interessante para a empresa”, comenta.

- PUBLICIDADE -

Marciano Bortolin
Criciúma

Na busca pela ampliação da geração e emprego e renda e consequente retorno à economia da cidade, o prefeito Clésio Salvaro está focando na busca por novos empreendimentos para a cidade. Após visitar alguns empresários, ontem ele foi até o município de Carlos Barbosa, no Rio Grande do Sul, “apresentar” a cidade para o presidente da empresa Tramontina, Clóvis Tramontina. A intenção do prefeito é despertar o interesse para que a companhia instale uma unidade em Criciúma. “A possibilidade não foi descartada”, afirma Salvaro.

- PUBLICIDADE -

Chamou atenção de Tramontina, conforme o prefeito, os investimentos realizados em robótica nas escolas municipais e também em tecnologias, além da preparação dos jovens para o futuro. “Queremos que seja algo interessante para a empresa”, comenta.

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), também mostram a evolução na empregabilidade em Criciúma. Se o município fechou 2016 com números negativos, com menos 1.605 postos de trabalho. Já em 2017, a cidade conseguiu diminuir o saldo negativo e ficou com menos 14. Já em 2018, os números foram ainda melhores: 1.080 novos postos de trabalhos. Este ano, o saldo está com 1.851, até o momento.

Para o prefeito, as bandeiras relacionadas a obras estruturantes da região são importantes, mas também é necessário ir em busca de investimentos que impulsionem a economia de Criciúma e de todo o Sul do estado. “Sempre tivemos muitas bandeiras. Lutando pela Via Rápida, aeroporto, porto, pleitos de forma macro e neste ano intensificaremos também a busca por empresas. Por isso estamos levando para estes empresários o que a cidade tem para oferecer”, diz.

Acompanharam Clésio Salvaro durante a agenda, o presidente da Fundação Municipal de Esportes (FME), Nícola Martins e o diretor de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação, Claiton Pacheco Galdino.

Fundada em 1911, a Tramontina emprega hoje 8,5 mil pessoas, e fabrica 18 mil itens, comercializados com 120 países.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.