Sinduscon promove encontro para receber o presidente do Seconci Brasil

Sindicato une forças para implantar serviços assistenciais aos trabalhadores

- PUBLICIDADE -

O Sindicato da Indústria da Construção Civil do Sul Catarinense (Sinduscon) realizou um encontro no início desta semana para receber o presidente nacional do Serviço Social da Indústria da Construção (Seconci), Antonio Carlos Salgueiro de Araujo, e o presidente do Seconci de Florianópolis, Marco Aurélio Alberton. O encontro contou com a presença de associados e convidados para discutir a implantação deste serviço em Criciúma.

O presidente do Sinduscon, Mauro Sônego, fez a abertura da reunião e destacou a força do associativismo. “Aproveito a oportunidade para ressaltar a importância dessa união, onde juntos podemos trazer muitas melhorias para o setor e para o desenvolvimento da região”, disse.

- PUBLICIDADE -

Em seguida o presidente do Seconci Brasil, Antonio, explicou o que é o sistema e o que ele oferece. “O Seconci é um Serviço Social da Construção que oferece serviços gratuitos para os trabalhadores. Tem como objetivo: promover o desenvolvimento humano e da cidadania, dar mais saúde e segurança no canteiro de obras, melhorar o ambiente de trabalho dentro das empresas, entre outros”, afirmou.

O Seconci é mantido pelos empresários da construção para o atendimento médico dos trabalhadores. A empresa mantém o serviço, sem custo nenhum para o empregado, contribuindo 1% da folha bruta. Conforme Araujo, cada R$ 1,00 investido no Seconci retorna R$ 1,65 para a sociedade. Em Santa Catarina o sistema já existe em Joinville, Blumenau e Florianópolis.

O presidente do Seconci de Florianópolis, Marco Aurélio Alberton, destacou os serviços que a entidade oferece na capital, que são: consultas clinicas assistenciais, treinamento admissional e periódico exigido pela NR-18, curso CIPA, atendimento odontológico, entre outros. “Começamos em uma pequena sala junto com o Sinduscon e hoje temos uma casa como sede, muito ampla para receber os trabalhadores, mas isso foi ao longo de 22 anos”, explicou.

Após a apresentação, Aurajo e Alberton se colocaram à disposição do Sinduscon para possíveis dúvidas que surgirem, e ainda, deixaram o convite para visitação a sede, para que possam conhecer melhor a estrutura.

O presidente do Senconci Sul Catarinense, Tiago Stangherlin, é um dos responsável por trazer a equipe do Seconci para a região, e está trabalhando na comissão para que o mesmo seja implantado na cidade. Stangherlin explica que o primeiro passo após este encontro é fazer um planejamento estratégico e um plano de negócios.

“Vamos ver o custo operacional que vamos ter para atender e a questão mínima dos serviços do Seconci. Feito isso, iremos aprovar em assembleia, para colocar no acordo coletivo de trabalho, para que possamos ter um caixa. Nesse estudo que iremos fazer vamos estipular uma meta de número mínimo de empresas para podermos começar a operar”, explicou.

A próxima reunião do Sinduscon será realizada no mês que vem, dia 04 de novembro, e na pauta deve entrar o planejamento estratégico para a implantação dos serviços assistenciais do Seconci.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.