“Presentão de Natal”: CDL apresenta campanha aos lojistas

Nas compras acima de R$ 50, consumidores poderão concorrer a vales de R$ 500 a R$ 5 mil

Foto: Matheus Reis/TN
- PUBLICIDADE -

Matheus Reis

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Os consumidores poderão ganhar um “presentão de Natal” neste ano em Criciúma. Isso porque a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) inovou na promoção que movimenta a data mais importante para o comércio da cidade. A campanha “Presentão de Natal”, apresentada na manhã desta quinta-feira, 5, aos lojistas, distribuirá mais de R$ 30 mil em vale-compras que vão de R$ 500 a R$ 5 mil.

A presidente da CDL de Criciúma, Andrea Gazola Salvalaggio ressalta que entidade buscou movimentar todo o comércio da cidade, não somente aqueles que estão na área central. Além dos lojistas associados à Câmara, os não associados também podem ingressar na campanha. A diferença é que os não sócios precisam pagar uma taxa para aderirem.

Andrea conta que a adesão dos lojistas inicia já na próxima semana, dia 9 de setembro, e ocorre até o dia 30 de setembro. “O cliente que comprar R$ 50 começa a receber as senhas a partir de novembro. Os sorteios, no entanto, iniciam em dezembro. Acreditamos que por volta do dia 2 até o dia 25”, antecipa.

Conforme a presidente, os contemplados receberão um cartão de débito e poderão gastar o valor em qualquer loja da cidade, participante ou não da promoção. “Nós entendemos que o consumidor deseja liberdade de compra e é isto que estamos propiciando neste Natal. Além disso, esta é uma forma de movimentar toda a economia da cidade”, acrescenta Andrea.

A CDL se responsabiliza também por desenvolver diversas peças que poderão ser adquiridas pelos empresários para criar um ambiente de venda que estimule os consumidores.

Contrapartida dos lojistas

A Câmara de Dirigentes Lojistas entende  poderá auxiliar os lojistas de qualquer parte da cidade a ter boas vendas, porém, pede em contrapartida que os empresários se dediquem na decoração, que também é uma forma de chamar os consumidores. “Nós viemos de um tempo difícil. Todo dia temos que nos reinventar. Com a promoção pensamos em como ajudar o empresário a te um lucro maior, porém precisamos de uma contrapartida. Eles economizarão na promoção, que é por nossa conta e, assim, podem investir de forma mais impactante na decoração”, pontua a presidente da CDL.

Decoração da cidade por conta da Fundação Cultural de Criciúma

Faltavam ainda 10 meses para o Natal, mas a Fundação Cultural de Criciúma (FCC) já se movimentava para o planejamento da data. Em reunião no dia 22 de fevereiro, a Prefeitura de Criciúma, por meio da Diretoria de Captação de Recursos, informou que havia conseguido a aprovação de um projeto no valor de R$ 826 mil para captação de recursos por meio da Lei Rouanet. A expectativa na época era de utilizar os recursos para financiar a iluminação e a decoração da cidade, as atrações culturais e a divulgação.

A captação de recursos na Lei Rouanet ocorre por meio da dedução de parte do imposto de renda de pessoas físicas e jurídicas (de regime de tributação lucro real), em até 6% e 4%, respectivamente. Para efetuar a destinação desses valores, o contribuinte deve designar no momento da declaração para a Receita Federal.

Edital aberto por mais 10 dias

De acordo com a diretora-administrativa da FCC, Jamile Souza, o edital de credenciamento para a captação destes valores continua aberto por mais 10 dias. Segundo ela, duas pessoas já se mostraram interessadas, porém, a diretora acredita que não será possível captar todo o recurso aprovado para o Natal de 2019. “Está bem complicado. A FCC  e a própria CDL estão prospectando apoiadores, mas para este ano está um pouco difícil. Entretanto, o projeto pode ser adiado e conseguirmos para 2020”, avalia.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.