Padre Jadilson Tasca é ordenado em Treviso

- PUBLICIDADE -

Na tarde deste sábado, 20 de julho, às 15 horas, a Igreja Matriz Santo Alexandre, em Treviso, acolheu fiéis de toda a Diocese de Criciúma por ocasião da missa com o rito de ordenação presbiteral do até então diácono Jadilson Tasca. Natural de Lauro Müller e filho da comunidade Nossa Senhora dos Campos, de Forquilha, interior de Treviso, o mais novo padre diocesano recebeu o sacramento diante de seus pais, Rosina e Hilário, familiares, padres, religiosas, leigos e leigas, pela imposição das mãos de Dom Jacinto Inacio Flach.

”É uma das grandes festas que nós celebramos, quando, alguém, na sua generosidade, se oferece para servir a Deus com toda a sua vida. Isso nos motiva a olhar as leituras de hoje. O Divino Oleiro, certamente já trabalhou em ti, Jadilson, durante todos esses anos de formação. Mas a graça de Deus continuará trabalhando, para cada vez mais sermos dele, para Ele e para o seu povo que nós servimos”, disse Dom Jacinto.

- PUBLICIDADE -

O rito da ordenação

Jadilson foi apresentando pelo reitor do Seminário Teológico Bom Pastor, de Florianópolis, padre José Aires de Souza Pereira. Seguindo o rito, após a homilia, o diácono fez o diálogo de compromisso e se prostrou diante do altar, durante a ladainha de todos os santos. O candidato foi ordenado presbítero com a imposição das mãos do bispo sobre sua cabeça e a oração consecratória. Em seguida, foi revestido com os paramentos sacerdotais, com auxílio de seus pais. Padre Jadilson teve as mãos ungidas com o óleo do Crisma e enlaçadas pelo Bispo; as mesmas foram desamarradas por seus pais, que receberam a primeira bênção do neo sacerdote. Em seguida, padre Jadilson recebeu o cálice e a patena.

 

Gratidão do novo padre

Ao final da missa, o novo padre proferiu sua mensagem de agradecimento. “’Bendito seja o Senhor de Israel, porque só Ele realiza maravilhas!’ (Sl 72,18). Irmãos e irmãs, nesta hora, um enorme sentimento de júbilo inunda meu coração e minha alma rejubila de alegria! Foi a bondade do Senhor que me trouxe até aqui: Ele lançou sobre mim seu olhar de amor, me seduziu, me chamou e me consagrou para um ministério santo e eterno! Diante desse grande dom divino que é o presbiterado, que hoje recebi, resta-me agradecer ao Altíssimo e Bom Senhor, e louvá-Lo pelo dom de minha vocação. Tenho consciência, Senhor, de que sou um vaso frágil, embora grande, mas confio na vossa graça. Obrigado pela Tua presença constante em todos os momentos de minha formação. Daqui para sempre, compete a mim fazer o firme propósito de viver o meu ministério sacerdotal na fidelidade a Deus e na doação aos irmãos e irmãs, para que, em tudo, Ele seja glorificado”.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.