Orleans: mulher é suspeita de homicídio

Após investigação, constatou-se que morte provocada por queimaduras foi causada pela mulher da vítima e não acidentalmente como ela havia relatado à polícia

- PUBLICIDADE -

A Polícia Civil investiga a morte de um homem na cidade de Orleans, em setembro deste ano. De acordo com as investigações, existe a suspeita de homicídio protagonizado pela esposa da vítima. Na versão inicial, a mulher de 68 anos relatou que o marido estava ingerindo bebida alcoólica na cama e derramou bebida alcoólica acidentalmente. Após isso, acendeu um cigarro e o cobertor pegou fogo. Isso resultou em queimaduras de 65% do corpo do homem, que foi atendido pelo SAMU, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Porém, após a Polícia Civil colher o depoimento da vítima e encontrar contradições entre os relatos e a cena encontrada nas investigações, além de suspeitarem da demora do tempo entre o acontecimento e o acionamento do serviço móvel de urgência, um laudo pericial foi realizado pelo IGP e concluiu-se que, de acordo com a Polícia Civil, “o líquido contido na garrafa de cachaça não possuía capacidade de criar diversos focos de incêndio nas roupas de cama com uso de cigarro ou fósforo e não provocava aumento da suscetibilidade ao início do fogo se derramado nos tecidos analisados.

- PUBLICIDADE -

Dessa forma, a suspeita é de que a autora de crime de homicídio por meio cruel e sem chances de defesa para a vítima tenha sido a mulher de 68 anos, esposa da vítima. Nesta semana serão realizadas as inquirições das últimas testemunhas e após isso o inquérito será enviado ao Poder Judiciário.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.