Maior escola de Maracajá terá nova sede em 2020

O próximo ano letivo, que inicia em fevereiro, já contará com a nova unidade escolar.

- PUBLICIDADE -

Entram em ritmo final as obras de construção da nova unidade da rede municipal de ensino de Maracajá, uma escola com 12 salas de aula, instalada ao lado do C.E.I. Margareth Maria Tomasi Rocha. O prefeito Arlindo Rocha esteve no local nesta manhã e acredita que no próximo ano letivo o equipamento já poderá ser utilizado pelos alunos da atual Escola Municipal Nivaldo José Rosa, a maior unidade do município, com cerca de 550 alunos.

A nova escola, conforme projeto de lei aprovado pela Câmara de Vereadores, será denominada Escola de Educação Básica Municipal 12 de Maio, por decisão da comunidade escolar, em assembleia geral. O prédio, com 12 salas de aula, laboratórios, refeitórios, dependências administrativas e áreas de lazer e recreação, contará com uma quadra de esportes coberta.

- PUBLICIDADE -

A chefe do Setor de Engenharia da Administração Municipal, engenheira Vanessa Jerônimo e o engenheiro fiscal da obra, Evânio Macalossi, que acompanharam o prefeito na vistoria, informaram que a nova escola tem cerca de 3,1 mil metros quadrados de área coberta e as obras seguem em ritmo acelerado para conclusão até o final deste ano. O próximo ano letivo, que inicia em fevereiro, já contará com a nova unidade escolar.

“É uma prédio moderno, com toda infraestrutura, para que nossos alunos e professores possam desempenhar suas funções, visando sempre uma educação de qualidade e que proporcione condições para que nossa juventude possa ser o instrumento das mudanças que nossa cidade precisa para as próximas gerações; a educação muda para melhor as pessoas e este é o nosso objetivo”, finalizou o prefeito.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.