Içara: moradores de sete comunidades apresentam demandas

Requerimentos na área de educação e pavimentação foram algumas das solicitadas pelos moradores

Divulgação
- PUBLICIDADE -
A população atendeu ao chamado e foi ao Salão Paroquial do bairro Boa Vista para mais uma edição do Fala Içara, que continua percorrendo as comunidades do município. Desta vez, além da Boa Vista, os moradores de Coqueiros, Campo Mãe Luzia, Lombas Pedreiras, Sanga Funda, Cantão dos Ausentes e Rio dos Anjos tiveram a oportunidade de explanar seus desejos. Educação e pavimentação foram alguns dos pedidos.
Na avaliação do morador da Boa Vista, Geovani da Silva, o projeto agrega uma possibilidade de diálogo direto com o governo. “É uma oportunidade para agradecer pelo que já foi conquistado, além de fazer outras solicitações para as nossas comunidades”, pontuou.
Toda a equipe do Governo de Içara, composta por prefeito, vice-prefeito e secretários municipais estiveram no local para responder sobre os questionamentos. “Somos um governo focado em ouvir as comunidades e além da prestação de contas, queremos também dialogar e colaborar com a qualidade de vida da população”, disse o vice-prefeito de Içara, Sandro Giassi Serafin.
As solicitações feitas pela comunidade terão um prazo para que seja enviada uma resposta sobre o que fora questionado. De acordo com o prefeito Murialdo Canto Gastaldon, a presença nas comunidades é fundamental para o desenvolvimento do município. “Mais uma edição desse projeto e as pessoas atendem nosso chamado, mostrando que também se preocupam e que querem uma cidade cada vez melhor”, afirmou.
O Fala Içara terá mais uma edição na próxima semana. Na quarta-feira, dia 20, o projeto chega ao bairro Nossa Senhora de Fátima, e irá contemplar as comunidades de Novo Caravaggio e Santa Cruz.
-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.