Governo do Estado lança projeto Viva a Ponte para reabertura histórica da Hercílio Luz

O projeto Viva a Ponte, um plano para o Complexo Turístico e Cultural que prevê ampla programação de 30 de dezembro a 5 de janeiro de 2020, com atrações artísticas, folclóricas e gastronômicas. Também foram anunciadas as chamadas públicas para empresas e atrações interessadas em participar dessa programação histórica.

Foto: Mauricio Vieira/Divulgação
- PUBLICIDADE -

Em ritmo acelerado, a recuperação da Ponte Hercílio Luz entra na reta final. Para organizar o momento de liberação ao tráfego, o Governo do Estado lançou nesta terça-feira, 19, o projeto Viva a Ponte, um plano para o Complexo Turístico e Cultural que prevê ampla programação de 30 de dezembro a 5 de janeiro de 2020, com atrações artísticas, folclóricas e gastronômicas. Também foram anunciadas as chamadas públicas para empresas e atrações interessadas em participar dessa programação histórica.

“O dia 30 de dezembro será um marco para Santa Catarina. Mais importante do que isso, um marco para a vida da população catarinense. Muitos já não acreditavam que a Ponte Hercílio Luz seria reaberta. Entregar essa obra foi um compromisso que assumimos e é uma honra fazer parte deste momento”, destacou o governador Carlos Moisés. Com o lançamento do projeto, o Governo do Estado chama a sociedade catarinense para participar desse momento inesquecível e contribuir com a programação que será montada de forma transparente a partir de chamamentos públicos.

- PUBLICIDADE -

Viva a Ponte é um projeto cultural, turístico e urbanístico do complexo da Ponte Hercílio Luz, com um conjunto de ações voltadas à reintegração da estrutura ao cotidiano de Florianópolis e Santa Catarina. A iniciativa contempla ações integradas envolvendo a Secretaria de Estado da Infraestrutura, Fundação Catarinense de Cultura, Fundação Catarinense de Esporte, Santur, Casa Civil, Secretaria Executiva da Casa Militar, Secretaria Executiva de Comunicação, Defesa Civil e Secretaria de Estado da Segurança Pública.

O chefe da Casa Civil, Douglas Borba, acrescentou que esse projeto irá reintegrar a ponte à rotina dos moradores e turistas de Florianópolis e do estado. “Será uma forma de promover o turismo e o desenvolvimento econômico da cidade e de Santa Catarina. A Ponte Hercílio Luz tem grande potencial de se tornar um vetor de desenvolvimento e promoção do estado”, disse.

A presidente da Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina, Flavia Didomenico, lembrou que a Ponte Hercílio Luz é um grande símbolo do estado e torna-se um ativo do turismo catarinense. “É extremamente importante para nós, pois é uma referência histórica latente do nosso estado, além de todo o charme arquitetônico e de conectar o continente à Ilha de Santa Catarina”, destacou.

Após a entrevista coletiva na manhã desta terça-feira, 19, o governador fez uma vistoria em parte da estrutura da Ponte Hercílio Luz, acompanhado de secretários de Estado e jornalistas.

Sobre a obra da Ponte Hercílio Luz

Os serviços na estrutura superior da Ponte Hercílio Luz estão sendo finalizados para a reabertura no dia 30 de dezembro. Estão em andamento a retirada das gruas centrais, a instalação do piso gradil no vão central, a colocação das passarelas de pedestres e ciclistas e das defensas metálicas. A previsão é que estes serviços sejam finalizados na primeira quinzena de dezembro. Paralelamente, está sendo feita a pintura de toda a estrutura superior, trabalho que será realizado até a véspera da abertura da Ponte.

“Estamos entrando na reta final da obra e neste momento um dos objetivos do Governo, além de concluir a obra em março de 2020, é resgatar a ligação da população com a Ponte Hercílio Luz. E para isso estamos adequando as atividades finais da obra com a possibilidade da realização de eventos culturais e lazer. Hoje temos aproximadamente 150 metros de piso para finalizar a colocação no vão central e após isso será instalada a sinalização viária”, ressaltou o secretário da Infraestrutura e Mobilidade, Carlos Hassler.

Também na primeira quinzena de dezembro serão retirados mais dois módulos da treliça inferior para possibilitar que o teste de carga seja feito. A previsão é que o teste seja realizado entre os dias 16 e 20 de dezembro, à noite. Para isso, serão enfileirados sobre a Ponte 48 caminhões de 20 toneladas cada, um total de 920 toneladas. O peso corresponde a 80% da capacidade total da estrutura, sem a margem de segurança.

A retirada da base de apoio inferior será iniciada em dezembro, e a retirada dos dois últimos módulos da treliça inferior será iniciada em janeiro, assim como o acabamento da pintura da estrutura inferior. A previsão é que os serviços sejam concluídos até março de 2020.

Desde 2006, quando os primeiros contratos foram assinados para início dos trabalhos visando à recuperação da Ponte Hercílio Luz, o valor contratado para as obras é de R$ 474.910.654,56, conforme os dados que podem ser acessados no Portal da Transparência do Governo do Estado.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.