Forquilhinha: Pavimentação da Jacob Westrup deve começar até maio

Com aprovação para fazer uma readequação do projeto, prefeito de Forquilhinha revela corrida contra o tempo pelo início das obras

Foto: Lucas Colombo / TN
- PUBLICIDADE -

Thiago Oliveira – Forquilhinha

Sonho que já dura mais de 30 anos, a pavimentação da Rodovia Estadual Jacob Westrup está cada vez mais próximo de se tornar realidade. Após o anúncio do governador Carlos Moisés (PSL), nos último mês, da liberação de R$ 8 milhões para que sejam finalizados os oito quilômetros restantes, a Câmara de Vereadores de Forquilhinha aprovou a matéria que autoriza a Prefeitura a contratar a empresa que fará a readequação do projeto da estrada, no trecho de 5,7 quilômetros que fica na cidade.

- PUBLICIDADE -

O projeto de lei também autoriza o município a firmar convênio com o Estado para a execução da obra. “Recebemos a autorização da Câmara e já começamos a dar os primeiros encaminhamentos para contratar a empresa de engenharia. Tem os processos de licitação, e depois do projeto pronto, encaminha para a licitação da obra. Se tudo correr bem, até maio querermos ver as máquinas na pista. Vamos poder ver esse sonho realizado”, destaca o prefeito de Forquilhinha, Dimas Kammer (PP).

O projeto de pavimentação já está pronto, mas será refeito com o objetivo de economizar. Do valor do convênio com o Governo do Estado, de R$ 5 milhões, o estudo de readequação poderá custar até 1%, ou seja, R$ 50 mil. “Não queremos diminuir a qualidade da obra, mas os custos. Tentar fazer por no máximo R$ 1,5 milhão o quilômetro, mas tudo vai depender do projeto de licitação. Essa é a nossa vontade. Possível é, e vamos trabalhar para isso”, afirma Kammer.

Valores não são suficientes

No convênio com o Governo do Estado, serão disponibilizados R$ 8 milhões para as obras. Os valores serão divididos entre Forquilhinha e Maracajá, conforme a extensão da rodovia no território de cada município.

Mesmo assim, os recursos não devem ser suficientes para finalizar os serviços. “O governador se comprometeu que se faltasse dinheiro, não iria querer deixar a obra inacabada. Vamos atrás do restante dos recursos. O que o município se dispôs foi fazer o convênio, e vamos ceder a parte de aterro, o material, seixo, pedra. Tudo para baratear o custo da obra”, afirma o prefeito de Forquilhinha. “O Governo quer terminar essa obra, pela importância que ela tem na região Sul”, completa Dimas Kammer.
O prefeito também não esconde a pressa, já que 2020 é ano eleitoral. “Tem um prazo antes da eleição para começar, senão, não pode fazer começar. É uma corrida contra o tempo”” revela.

Sonho regional

Kammer voltou a destacar que a obra é um sonho não apenas para Forquilhinha, mas para toda a região, garantindo um novo corredor de desenvolvimento e para a economia. “Um elo de ligação muito importante. Costumamos chamá-la de ligação Serra/Mar, pois liga a BR-101 com o Planalto Serrano, passando por Maracajá, Forquilhinha, Nova Veneza, Siderópolis, Treviso, Lauro Müller e subindo a Serra. É um acesso muito importante para o turismo, para o escoamento da produção agrícola e industrial, e para o passeio também. É um sonho de toda a região que agora sai do papel”, pontua o prefeito, que também tem a intenção de instalar um distrito industrial nas proximidades da BR-101, e a conclusão da Jacob Westrup auxiliará no surgimento de novos empreendimentos.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.