Bancada catarinense vai ao Planalto para evitar corte em investimentos

O coordenador, deputado Peninha, destacou compromissos firmados com o governo

- PUBLICIDADE -

O Fórum Parlamentar Catarinense (FPC), coordenado pelo deputado Rogério Peninha Mendonça, reuniu-se nesta terça-feira, dia 03, em caráter de urgência, com o Ministro da Secretaria de Governo (SEGOV), General Ramos, para discutir cortes nos investimentos previstos para o Estado. A pedido do grupo, a Líder do Governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann, também participou da conversa no Palácio do Planalto.

“Mais uma vez a nossa bancada mostrou importante unidade. Desde que surgiu a possibilidade dos cortes nós já nos reunimos com a Joice, e ela prontamente abraçou a nossa demanda. A gente sabe que a situação financeira dos cofres públicos é muito delicada, mas não podemos ser penalizados mais uma vez! O General Ramos assumiu o compromisso conosco de trabalhar nesta pauta, não vamos aceitar esta verdadeira sangria no que demoramos tanto tempo para conquistar”, argumentou o coordenador do FPC.

- PUBLICIDADE -

A bancada tenta se antecipar aos cortes previstos no Projeto de Lei do Congresso Nacional, o PLN 18/2019, que deve entrar na pauta de votações do Plenário da Câmara dos Deputados ainda nesta semana. De acordo com Peninha, o próximo passo será conversar com o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas: “Esta é a pasta da qual mais precisamos de investimentos neste momento. Nossas rodovias federais estão em péssimas condições, e o Governo não pode mais empurrar com a barriga estes gargalos”.

Parlamentares presentes:
Joice Hasselmann (PSL/SP) – Líder do Governo no Congresso;
Rogério Peninha Mendonça (MDB/SC) – coord. da bancada catarinense; Carmen Zanotto (CIDADANIA/SC);
Carlos Chiodini (MDB/SC);
Celso Maldaner (MDB/SC);
Daniel Freitas (PSL/SC);
Darci de Matos (PSD/SC);
Geovania de Sá (PSDB/SC);
Ricardo Guidi (PSD/SC);
Rodrigo Coelho (PSB/SC).

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.