Amrec apresenta protocolo de intenções

Objetivo é criar um consórcio para firmar convênios com o Governo do Estado de Santa Catarina

Foto: Daniel Búrigo/Tribuna de Notícias
- PUBLICIDADE -

Lucas Renan Domingos

Criciúma

- PUBLICIDADE -

A Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec) se reunirá os prefeitos da região hoje para a apresentação de um protocolo de intenções para a criação de um consórcio multifinalitário. A principal intenção para a formação do consórcio é dar o início dos trâmites necessários para a assinatura de um convênio com o Governo do Estado para que os municípios realizem as manutenções das rodovias estaduais.

“Vamos nos reunir com o advogado e o contador da Amrec para apresentar a forma desse consórcio e depois levar aos prefeitos. O primeiro objetivo é conseguir o convênio para as manutenções das rodovias. Mas a criação do consórcio nos dará a possibilidade de realizar outras ações no futuro que vão além disso”, comentou o diretor executivo da Amrec, Vanderlei Alexandre, o Lei.

Atualmente, a Amrec administra três consórcios públicos. Coso venha a surgir o multifinalitário que será apresentado hoje aos prefeitos, a proposta, segundo Lei, é transformar todos os consórcios em um único.

“Tem esse debate. Isso geraria uma redução de custo, que é o que precisa ser feito hoje na máquina pública, enxugar. Muitos serviços técnicos que servem para um consórcio, como contador, processos de licitação, servem para outros”, destacou o diretor.

Lei frisa que, mesmo que o consórcio seja aprovado na reunião desta quarta-feira, a firmação do convênio com o Governo do Estado para a manutenção das rodovias ainda está longe. “Essa seria apenas uma etapa do processo. Depois precisa passar por todas as Câmaras de Vereadores para virar lei, depois retorna para a reunião dos prefeitos onde será criada uma diretoria executiva. A partir daí, sim, poderá conseguir convênios”, disse.

Mas o diretor executivo da Amrec tem pressa. “Pretendo aprovar o protocolo de intenções já amanhã (hoje). Depois vamos mobilizar as Câmaras de Vereadores para aprovar o projeto. A expectativa é que em dois meses possamos ter esse consórcio criado”, projetou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.