Acusado de tentativa de homicídio em presídio vai a júri popular

Em 2013, presidiário jogou água fervente em outro detento e ainda o agrediu com ferro de eixo de ventilador

Divulgação
- PUBLICIDADE -

Lucas Renan Domingos

Criciúma

- PUBLICIDADE -

O Tribunal do Júri da comarca de Criciúma vai definir nesta quarta-feira qual será a pena aplicada a um homem que acusado de cometer uma tentativa de homicídio, dentro do Presídio Regional de Criciúma, no Bairro Santa Augusta. O crime ocorreu no ano de 2013. O réu será julgado por tentativa de homicídio qualificado por meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

Na data do dia 31 de maio daquele ano, o acusado e a vítima estavam detidos na unidade prisional. O réu, então foi até a cela de uma das galerias do presídio, onde estava o outro detento e jogou água fervendo no rosto em seu rosto, com a intenção de atordoá-lo.

Depois, em ato contínuo, ainda desferiu golpes contra a vítima com um objeto de ferro fabricado com um eixo de hélice de ventilador. As agressões atingiram o peito, abdômen, mão esquerda e a boca da vítima.

Conforme a denúncia do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), que foi acatada na sentença de pronúncia assinada pela então juíza de direito da 1ª Vara Criminal da comarca de Criciúma, Paula Botke e Silva, o crime somente não foi consumado por circunstâncias alheias à vontade do denunciado. Isso porque ele foi detido por dois outros detentos da mesma cela que conseguiram segurar o agressor, que chamaram imediatamente os agentes penitenciários.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.