Criciúma: Áudio sobre “bruxos” e morte de crianças na cidade é falso

Conteúdo compartilhado em uma rede social afirma que pessoas estariam realizando rituais com crianças. Entretanto, indícios evidenciam que informação não procede

Foto: Lucas Colombo/DN

- PUBLICIDADE -

Criciúma

Nos últimos dias, um conteúdo compartilhado em uma rede social está causando dúvida e até pânico em moradores da região. Um áudio e algumas fotos relatam a presença de “bruxos” em Criciúma, que estariam torturando e matando crianças na cidade. Na mensagem, um homem comenta que a polícia teria identificado uma casa no bairro Vila São José, onde foram encontradas crianças mortas e mutiladas. Ele ainda afirma que essas pessoas passam em creches e escolas e sequestram alunos.

- PUBLICIDADE -

No entanto, de acordo com a Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Criciúma, os indícios apontam para que o caso seja falso. Até o momento, nenhuma denúncia formal foi remetida à DIC. Além disso, os policiais que aparecem em algumas fotos não são de Criciúma, possuindo o símbolo do Rio Grande do Sul na farda. Pelo menos uma parte das imagens seria de um caso antigo, registrado no território gaúcho. A Polícia Militar (PM) também afirma que a informação compartilhada nas mensagens não procede.

A orientação para casos como esse é para que as pessoas se certifiquem do conteúdo do material antes de compartilhá-lo, evitando espalhar notícias falsas.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.