Propostas à alça no Anel Viário serão abertas em 1º de fevereiro

Nos dias seguintes a empreiteira escolhida será autorizada a iniciar a obra. Aproximadamente 15 mil pessoas ficaram isoladas após o término da terceira etapa do Anel de Criciúma

Foto: Giovani Marcelino/Arquivo/DN

- PUBLICIDADE -

Bruna Borges
Criciúma

No ato realizado nesta quinta-feira, 18, na Intendência Distrital do Rio Maina, o vice-governador Eduardo Moreira (MDB) e o secretário de Estado da Infraestrutura, Luiz Fernando Cardoso, o Vampiro (MDB), comunicaram que no dia 1º de fevereiro, às 14h, serão abertas as propostas de preço das empresas interessadas em construir a alça no Anel de Contorno Viário de Criciúma que dará acesso aos bairros Mina do Mato, Naspolini, Mina do Toco, Montenegro e Vera Cruz.
Com a inauguração da terceira etapa do Anel, em janeiro do ano passado, onde foram investidos R$ 43 milhões em 6,8 quilômetros de extensão, aproximadamente 15 mil pessoas ficaram isoladas, com a interrupção de ruas. O terceiro trecho liga a rodovia SC-108, no bairro São Simão, à rodovia SC-445, no bairro Vila Zuleima.

- PUBLICIDADE -

Investimento

Estão na concorrência as empreiteiras Setep, Confer e Crema. “Com a definição da empresa no dia 1º de fevereiro, depois de alguns dias, provavelmente dia 5, a obra já será autorizada”, salientou Vampiro. O investimento nos 250 metros será de R$ 1.226.867,39. “A terceira etapa é uma obra muito importante, mas faltou a ‘cereja do bolo’, que é a alça”, salientou o prefeito Clésio Salvaro (PSDB).

Sem protesto

Salvaro e o secretário-executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Criciúma, João Fabris (MDB) apaziguaram o protesto que iria acontecer no dia da inauguração da terceira etapa por causa da falta da alça. “Iriam levantar uma faixa lá, mas agora que esta faixa seja de agradecimento”, complementou o prefeito de Criciúma.

Desapropriações pagas

Em dezembro a Câmara de Vereadores de Criciúma aprovou o projeto para desapropriação de terrenos no local e, em seguida, a Prefeitura fez os pagamentos aos proprietários. Esta era a contrapartida da Prefeitura combinada com o Estado.
No mesmo projeto de construção da alça está a pavimentação da ligação ao distrito industrial do bairro Laranjinha.

Saiba mais:

Comunidades aguardam construção de alça no Anel Viário

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.