Satc adquire tecnologia para produção de carros elétricos

Acordo de cooperação com a empresa Mobilis, especializada em veículos elétricos, vai ampliar as pesquisas do Núcleo de Mobilidade da Satc

Foto: Divulgação/Satc

- PUBLICIDADE -

Criciúma

A Satc dá mais um passo nas pesquisas sobre mobilidade elétrica. A instituição assinou um termo de cooperação com a empresa Mobilis, adquirindo tecnologia para a produção de carros elétricos na região. Com a novidade, a Satc amplia a pesquisa no segmento e qualifica a produção de conhecimento nesta área.

- PUBLICIDADE -

“É um passo importante para o ensino e aprendizagem de mão de obra deste segmento que cresce exponencialmente, além de estarmos sintonizados no desenvolvimento de tecnologia, solução e inovação em mobilidade e tudo isso produzido aqui na Satc”, destacou o diretor geral da Satc, Carlos Antônio Ferreira.

Além do kit sem a carenagem que permite a produção de veículos na instituição, a Mobilis dará consultoria, acompanhamento e treinamento de pesquisadores sobre a tecnologia desenvolvida na startup de Florianópolis. A Itaipu Binacional, que produz também motores elétricos, é parceira do projeto com a Satc.

Entenda o NME

A Satc criou o Núcleo de Mobilidade Elétrica (NME) que irá pesquisar e desenvolver dispositivos de locomoção movidos a eletricidade. No momento, um carro, um quadriciclo e uma cadeira de rodas foram elaborados nos laboratórios da instituição dentro das atividades do núcleo. No fim do ano passado, o Inowattis, veículo elétrico feito na Satc, começou a circular na instituição. “A ideia é que até o fim do ano a gente tenha um novo Inowattis, agora todo produzido na Satc”, finalizou o coordenador do NME, André Tavares.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.