Estação Cocal ganha horta comunitária

Durante o mês de junho, Vila Rica e bairro Bortolatto também receberão o projeto

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Morro da Fumaça

O distrito de Estação Cocal, em Morro da Fumaça, ganhou nesse sábado, 9, a primeira horta comunitária do município. A iniciativa é da Fundação do Meio Ambiente (Fumaf), em parceria com as secretarias de Agricultura, Saúde, Educação e Infraestrutura, além da comunidade, empresas e instituições.

- PUBLICIDADE -

Ao longo do mês de junho, dedicado ao Meio Ambiente, outras duas hortas serão implantadas. Na próxima semana, o trabalho será realizado na localidade de Vila Rica e, na sequência, no bairro Bortolatto.

O presidente da Fumaf, Natan Souza, salienta que o projeto visa estimular a prática da agricultura de subsistência sustentável, proporcionando a alimentação saudável, através do consumo de produtos de maior qualidade. “Isto desperta a conscientização quanto ao reaproveitamento e incentiva técnicas ambientalmente sustentáveis”, fala.

A horta foi toda feita com madeiras reutilizadas, que formam os canteiros suspensos.

Doação de mudas

No local, a Fundação do Meio Ambiente ainda fez a doação de mudas de árvores nativas e os agricultores familiares realizaram uma feira. “É uma grande iniciativa da Fumaf que conta com a parceria da comunidade em geral e de instituições que abraçaram a ideia, levando a conscientização e beneficiando os moradores”, comenta o vice-prefeito Eduardo Guollo.

Utilização

O funcionamento, conforme o presidente da Fumaf, será definido através de regras elaboradas com a própria comunidade.

Souza explica ainda que a iniciativa ocupará espaços públicos, fortalecerá a agricultura familiar e permitirá a participação popular. “Além de Estação Cocal, de Vila Rica e do bairro Bortolatto, outros bairros que tiverem interesse podem procurar a Fumaf e levar este projeto para as duas comunidades também. Estão todos de parabéns pelo projeto e pelo trabalho realizado”, diz o prefeito Noi Coral.

Farmácia Viva

A estrutura recebe também o projeto Farmácia Viva, da Epagri, que se baseia no cultivo de plantas medicinais e orientação quanto ao melhor preparo fitoterápico de cada erva. “Criaremos um material informativo para instruir sobre a espécie, preparo e consumo”, explica Souza.

Além da Fumaf, participam da iniciativa, Epagri, empresas, Cermoful, agricultores e diversas instituições.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Morro da Fumaça

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.