Dia do Idoso: Data destaca os direitos da terceira idade

Celebrado mundialmente neste 1º de outubro, momento visa chamar a atenção da sociedade para as pessoas com mais de 60 anos, evidenciando os direitos e o respeito a elas

Foto: Lucas Colombo/Arquivo/DN

- PUBLICIDADE -

Criciúma

Destacar os direitos e a importância de proteger as pessoas com mais de 60 anos é um dos objetivos do Dia do Idoso, celebrado nesta segunda-feira, 1°, em todo o mundo. A data chama a atenção para a necessidade de reavaliar as atitudes com as pessoas da terceira idade, assim como evidenciar a necessidade de criar políticas públicas em prol delas.

- PUBLICIDADE -

O dia ainda celebra uma conquista fundamental, que representou um grande avanço em relação às vítimas de maus-tratos e abusos: o Estatuto do Idoso, criado há exatos 15 anos. “Ele assegura a proteção integral aos direitos dos idosos. Dentre os muitos direitos está o direito à habitação, à alimentação, à cultura, a conviver em sociedade e a viver em comunidade. Outro muito importante é a conviver com a família, que, muitas vezes não é respeitado, pois os filhos os colocam em casas de longa permanência, que conhecemos como asilos”, ressalta a presidente do Conselho Municipal de Direitos do Idoso de Criciúma, Angela Maria Silva.

Segundo ela, o Conselho ainda recebe muitas denúncias de violência no município. Grande parte não se restringe apenas à agressão verbal, mas física também. “Essas agressões são de quem mais devia protegê-los, que são os filhos, os netos, dentro da família”, acrescenta Angela.

Atuação do Conselho Municipal

Composto por 18 membros, o Conselho Municipal do Idoso atua diretamente na defesa dessas pessoas, desempenhando um papel importante na sociedade. “Um dos focos que nós temos é a verificação das casas de longa permanência, identificando se elas estão em conformidade com a lei”, pontua a presidente.

O conselho também avalia projetos das entidades, verificando se estão em conformidade com os fins da instituição e, se sim, lança editais de chamamento para captar recursos junto às empresas. Há ainda o Fundo Municipal do Idoso (FMDI), voltado a facilitar essa captação, repasse e aplicação de verbas destinadas a ações de atendimento à pessoa idosa de Criciúma.

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Suelen Bongiolo
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.