CER Unesc: Assistência para mais qualidade de vida

Aposentado Jader Fernandes, de 66 anos, é uma das 400 pessoas atendidas mensalmente pelo Centro Especializado em Reabilitação da universidade

Foto: Lucas Colombo/DN
- PUBLICIDADE -

Suelen Bongiolo
Criciúma

Às vezes, de uma hora para outra, algum acontecimento muda a vida das pessoas. São coisas imprevisíveis, mas que fazem a história tomar outro rumo. Recentemente, o aposentado Jader Fernandes, de 66 anos, morador do bairro Próspera, em Criciúma, vivenciou uma situação desse tipo. Em novembro do ano passado, ele sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC), que comprometeu parte da capacidade motora e intelectual. De lá para cá, ele e a esposa, Vildes Maria Martinhago Fernandes, vem buscando formas de amenizar as sequelas do derrame.

- PUBLICIDADE -

Logo após receber alta do hospital, o aposentado passou a fazer sessões de fisioterapia em casa. Entretanto, o gasto pesou no orçamento familiar, obrigando-os a buscar uma alternativa. Foi então que, quase um mês após o AVC, por indicação de conhecidos, seu Jader começou a frequentar o Centro Especializado em Reabilitação (CER), da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc). “O atendimento do pessoal aqui é bom. Eu converso com todo mundo. Tem uma série de materiais que eu faço. Eu gosto daqui. Já melhorou muito”, destaca o aposentado.

Amparo para o Sul Catarinense

Seu Jader é um dos 400 pacientes atendidos mensalmente no CER Unesc. A estrutura, localizada nas Clínicas Integradas da universidade, oferece assistência a pessoas com deficiência, a fim de desenvolver o potencial físico, psicossocial, profissional e educacional de cada uma. No local, são atendidos usuários de 27 municípios do Sul Catarinense, abrangendo a região carbonífera e Vale do Araranguá. Além disso, também é oferecido amparo aos familiares, tudo via Sistema Único de Saúde (SUS).

Confira a reportagem completa na edição desta terça-feira, 10, do jornal Diário de Notícias. 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Suelen Bongiolo
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.