- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Fortaleza

- PUBLICIDADE -

Fotos: Pedro Chaves – Fortaleza EC

Deu a lógica. Essa é a triste realidade do Criciúma. O time foi até Fortaleza na esperança de surpreender os donos da casa, mas acabou perdendo por 2 a 0 e chegará a dois meses sem vencer uma partida. O último triunfo do Tigre foi ainda no Campeonato Catarinense, dia 1º de abril, contra o Hercilio Luz por 1 a 0. Na capital cearense, o líder da Série B não deu chance ao time treinado por Mazola Júnior. Com três zagueiros, o Tigre levou o primeiro gol logo aos 14 minutos. Gustavo, o Gustagol, artilheiro do Brasil em 2018 com 23 gols, desmanchou a estratégia carvoeira: se defender bem e tentar o contra-ataque. Na segunda etapa, o Tricolor Carvoeiro melhorou na partida, Zé Carlos perdeu uma grande chance, o time até tentou empatar, mas não conseguiu. No final da partida, aos 42 minutos, Leonan marcou o segundo gol do time da casa. “Dificil de falar. A gente tem que pedir desculpa para o torcedor. Não é porque é inicio de campeonato que vamos nos esconder. Nós temos que reconhecer o nosso inicio vergonhoso de campeonato. Não tem como pedir apoio para o torcedor, só desculpas”, disse o meia Élvis, ao final do jogo.

Logo no primeiro minuto, em contra ataque, Maílson apareceu pela direita e cruzou forte, rasante, mas João Paulo não alcançou. Com três zagueiros e marcando forte, o Tigre fazia o determinado por Mazola Júnior: tentar pressionar o Fortaleza no campo de defesa do adversário, entretanto, o time da casa saia em velocidade. Aos 3 minutos, Marlon cruzou e Gustavo, o Gustagol, estava pronto para cabecear, mas Christian, com um toque providencial, tirou para escanteio. O Fortaleza começou a comandar as ações do jogo e abriu o marcador. Aos 14 minutos, Marlon fez boa jogada pela esquerda, passou por dois adversários, e cruzou: Nino desviou a bola e acabou dando uma assistência para Gustavo. Assim, o Gustagol completou, de cabeça, para a rede: 1 a 0. O camisa 109 não comemorou o gol, em respeito à passagem pelo Tigre em 2016.

Aos 19 minutos, Gustagol recebeu outra bola aérea, na segunda trave, após cobrança de falta, mas, atrapalhado por Nino, cabeceou para fora. Aos 23 minutos, Edinho e Dodô fizeram boa jogada pela direita, mas Luiz fez uma grande defesa e evitou o segundo gol do Fortaleza. No minuto seguinte, João Paulo recebeu grande lançamento de Élvis, na esquerda, mas demorou e perdeu a chance. Aos 28 minutos, Edinho lançou Gustavo, mas o Gustagol se enrolou ao dominar a bola e foi desarmado por Nino, já dentro da área.

O primeiro chute do Tigre aconteceu aos 31 minutos. Eduardo arriscou de fora da área, mas a bola subiu demais. Aos 38 minutos, Dodô cobrou falta pela esquerda, Christian desviou a bola contra o próprio gol e acertou o travessão de Luiz. Fogo amigo na Arena Castelão. No minuto seguinte, Maílson, voluntarioso, fez jogada pela esquerda, mas finalizou mal. Em uma pequena pressão do Tigre, aos 43 minutos, Élvis cobrou escanteio, João Paulo desviou, mas ninguém chegou para completar. “A proposta de jogo era marcarmos bem e sairmos no contra-ataque. Em mais um erro nosso, levamos o gol no início. Agora, é ver o que o professor tem a dizer pra tentar empatar e sair com um ponto daqui”, disse o atacante Maílson, no intervalo.

Tigre melhora, mas é pouco

Na etapa final, aos seis minutos, Jean Patrick cruzou da direita e Gustavo apareceu na marca do pênalti, sozinho, mas perdeu o gol. Chance incrível perdida pelo centroavante. Aos sete minutos, o lateral esquerdo Enzo teve uma lesão muscular e foi substituído, aos prantos. Aos nove minutos, Eduardo tentou de fora da área, mas Marcelo Boeck defendeu com facilidade. Aos 10 minutos, Zé Carlos foi chamado por Mazola Júnior e entrou no lugar de Natan. O Criciúma abandonou o sistema 3-5-2. Três minutos depois, Élvis cobrou falta da direita e Liel não conseguiu completar, livre, na frente do goleiro. No minuto seguinte, João Paulo fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Zé Carlos que cabeceou, sozinho, para grande defesa de Marcelo Boeck. Chance claríssima desperdiçada pelo Zé do Gol.

Aos 18 minutos, João Paulo, novamente ele, apareceu pela esquerda e cruzou, Maílson cabeceou errado, mas acabou dando uma assistência para Luiz Fernando que chutou para fora. Aos 20 minutos, Edinho passou por Luiz Fernando e cruzou, mas Nino pressionou Gustavo e evitou o cabeceio do centroavante. A partida estava mais equilibrada com alguma superioridade do Tigre.

Aos 28 minutos, quando o Criciúma era melhor, alguns refletores se apagaram e o juiz parou a partida. Após cinco minutos, o jogo recomeçou. O Tricolor Carvoeiro foi mais prejudicado com a parada, pois não conseguiu manter a pressão que começava a exercer. Aos 38 minutos, Wilson invadiu a área e bateu forte, mas Luiz fez uma grande defesa. O golpe de misericórdia veio aos 42 minutos, quando Wilson fez jogada pela esquerda, Liel tentou afastar, a bola sobrou para Leonan que marcou: 2 a 0. A defesa do Criciúma pediu impedimento, mas foi Liel quem tocou na bola que sobrou para o jogador do time cearense. Alex Maranhão foi expulso no banco de reservas. “É difícil, complicado. Estamos trabalhando bastante, mas as coisas não estão acontecendo. É delicado, mas eu acredito que vamos trabalhar mais ainda e o grupo tem força para reverter a situação”, finalizou o meia Nicolas.

Campeonato Brasileiro – Série B – 7ª Rodada

22/05 – Terça-feira – 21h30 – Arena Castelão, em Fortaleza

FORTALEZA

Marcelo Boeck; Tinga, Diego Jussani, Ligger e Bruno Melo; Felipe (Igor), Jean Patrick e Dodô (Leonan); Marlon, Gustavo(Wilson) e Edinho. Técnico: Rogério Ceni

CRICIÚMA

Luiz; Christian, Nino e Fábio Ferreira; Natan (Zé Carlos), Liel, Eduardo, Élvis e Enzo (Luiz Fernando); Maílson (Nicolas) e João Paulo. Técnico: Mazola Júnior

Arbitragem: Alexandre Vargas Tavares de Jesus; Auxiliares: Diogo Carvalho Silva e Daniel de Oliveira Alves Pereira. (Trio do RJ)

GOLS: Gustavo (14/1T) e Leonan (42/2T) (F)

Cartões Amarelos: Marlon e Diego Jussani (F); Mailson e João Paulo (C)

Cartões Vermelhos: Alex Maranhão (no banco de reservas)

Público: 18.286

Renda: R$ 146.658,00

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.