- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Chapecó

- PUBLICIDADE -

Mais aliviado, após deixar a zona de rebaixamento do Catarinense, o Criciúma enfrenta hoje, às 21h45min, a Chapecoense, na Arena Condá. Apesar da empolgação natural depois do triunfo diante do Concórdia, o técnico Argel Fucks admite que o confronto será difícil e que o favoritismo é do adversário, devido ao momento vivido pelos dois times. “É um jogo duro, difícil. O adversário é qualificado que disputa a ponta do campeonato. Jogar aqui na casa deles é muito difícil, a torcida certamente vem. É um clássico. A gente sabe da história e o favoritismo é deles pelo momento”, explicou.

O comandante confirmou, desde segunda-feira, que o time titular será o mesmo que começou o confronto de sábado. Mesmo com Jean Mangabeira disponível após cumprir suspensão automática, Argel manterá o sistema com três atacantes, que alternam fechando uma linha de três jogadores no meio. “O processo de evolução do esquema tático não pode travar. Tenho que dar seguimento no 4-2-3-1, mas tenho o Plano B. Agora, neste momento, preciso de uma repetição e buscar o entrosamento. Posso, daqui a pouco, durante a partida, usar o Jean. Eu tenho confiança nele. O jogo será difícil, mas temos a nossa forma de jogar e buscamos afirmação. Quanto mais você trabalha em um sistema de jogo, mais os atletas vão aceitando a proposta. Quanto mais joga, melhor fica. É igual vinho: ‘quanto mais velho, melhor’”, comentou.

Evolução da equipe em campo

O técnico do Tigre quer que a equipe ataque bem e também se defenda com segurança. Argel acredita que a equipe está evoluindo durante os confrontos. “Demos um primeiro passo importante, mas o Concórdia é passado. O nosso pensamento está na Chapecoense, vai ser um jogo duro. Estamos evoluindo a equipe com um sistema que nos dê segurança na parte ofensiva e defensiva. O time tem que jogar compacto, não deixar de atacar e se defender bem. Você não consegue dar padrão para uma equipe em dois ou três meses, isso leva tempo. Então, temos um longo caminho e buscando uma escalação mais titular, por isso, estamos dando oportunidade para todos os jogadores”, disse.

A estratégia do time será diferente do que foi no jogo de sábado. “Não vamos mudar muito essa forma de jogar, mas vamos mudar a estratégia: forma de agredir, de atacar… a gente conhece bem a Chapecoense que vem com um trabalho bem feito pelo Gilson Kleina. Estamos olhando os pontos fortes e fracos deles para buscarmos uma estratégia e fazer uma grande partida”, pontuou Argel.

Campeonato Catarinense – Segundo Turno – 3ª Rodada

07/03 – quarta-feira – 21h45min – Estádio Arena Condá, em Chapecó

CHAPECOENSE

Jandrei; Apodi, Rafael Thyere, Nery Bareiro e Vinícius Freitas; Amaral, Márcio Araújo e Elicarlos (Nádson); Arthur Caíke, Wellington Paulista e Guilherme. Técnico: Gilson Kleina

CRICIÚMA

Luiz; Sueliton, Sandro, Nino e Andrew; Barreto, Douglas Dodi e Élvis; Maílson, Lucas Coelho e João Paulo. Técnico: Argel Fucks

Arbitragem: Heber Roberto Lopes. Auxiliares: Bruno Müller e Luis Gustavo Ferreira de Souza

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.