- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Fotos: Lucas Colombo

Começou o ressurgimento do Criciúma. Foi com doses de dramaticidade, mas o Tricolor Carvoeiro voltou a vencer no Campeonato Catarinense. Na pressão, e nos últimos momentos da etapa final, o Tigre fez 2 a 1 no Joinville e deixou a última posição da competição. A primeira etapa terminou igual. O Tigre começou melhor, mas o Joinville igualou. Na etapa final, o Criciúma foi melhor e chegou ao gol da vitória nos acréscimos, novamente com João Paulo. “Esse é um triunfo de respeito. Nós precisávamos dessa vitória. Batalhamos e conseguimos. Começamos vaiados e terminamos aplaudidos”, disse o autor dos gols, no final do jogo.

O jogo começou com sete minutos de atraso e sob protestos da torcida, mas o time tratou de acalmar as arquibancadas: antes dos dois minutos, Maílson fez boa jogada pela esquerda, após roubada de Douglas Dodi, e chutou cruzado, João Paulo se atirou na bola, na pequena área, e abriu o marcador: 1 a 0. Em alta velocidade, no minuto seguinte, novamente Maílson entrou rápido pela esquerda e bateu forte para boa defesa de Matheus. O Criciúma começou o jogo com muita determinação e vontade, brigando por todas as bolas. Aos nove minutos, Douglas Dodi entrou pela esquerda e cruzou, mas ninguém apareceu no meio da área. Foram 10 minutos avassaladores do Tigre.

Aos 12 minutos, Murilo Rangel recebeu na meia lua da grande área e tentou finalizar, mas Jean Mangabeira freou o chute do jogador do Joinville. A partida tinha muitos lances ríspidos, típicos de um clássico. A partir dos 15 minutos, o JEC se estabilizou em campo e passou a chegar ao ataque. Aos 22 minutos, Élvis fez uma grande jogada, em parceria com João Paulo, e finalizou forte para grande defesa de Matheus. O meia dita o ritmo e cadencia o time. No minuto seguinte, Alex Ruan passou por Jean Mangabeira e cruzou, Rafael Grampolla foi freado por Sandro e, na sobra, Murilo Rangel chutou em cima da zaga. Aos 24 minutos, Madson entrou na área e Sandro deu o carrinho, mas o árbitro Fernando Miranda interpretou como pênalti. Na cobrança, Rafael Grampolla bateu forte e igualou: 1 a 1, aos 25 minutos. “Espero que ele seja justo com os dois lados. A imagem comprova, só peguei a bola”, disse o zagueiro Sandro, no intervalo.

Aos 29 minutos, Rafael Grampolla pegou uma bola na intermediária e finalizou forte para a grande defesa de Luiz. O Criciúma sentiu o gol sofrido e buscava se restabelecer em campo. Aos 34 minutos, Élvis lançou bem para João Paulo, que dividiu com Matheus, mas não conseguiu marcar. Três minutos depois, Alex Ruan passou por Wallacer, na direita, e cruzou, Luiz saiu errado, perdeu o tempo da bola e, por pouco, Rafael Grampolla não desempatou. “Jogamos bem de novo e tomamos um gol em uma bobeira. Fazer o que? É recuperar pra ganhar o jogo”, explicou o meia Élvis, no intervalo.

Com Luiz Fernando e Eltinho em campo, o Tigre voltou pressionando o JEC, na etapa final e retomou o controle do jogo. Aos seis minutos, Eltinho recebeu a bola pela esquerda e chutou cruzado, Andrew se chocou com a trave e não conseguiu completar. Aos 11 minutos, João Paulo arrancou pela direita e foi derrubado por Evaldo. Falta. Luiz Fernando cobrou, mas a zaga afastou. Aos 19 minutos, Maílson foi lançado pela direita e dividiu com o zagueiro Alisson que caiu e abraçou a bola. Falta. Na cobrança, a zaga tirou. Na sequência, Luiz Fernando foi derrubado pela esquerda. Nova falta. Nova cobrança errada.

A ansiedade seguia predominando no gramado. O Tricolor Carvoeiro tentava chegar ao gol da vitória e dava espaço para o Joinville que buscava os contra-ataques. Aos 29 minutos, Élvis cobrou mais uma falta. Desta vez, ele buscava Douglas Dodi na esquerda. O meia cruzou, mas Matheus pegou firme. Aos 34 minutos, Grizzo tirou Barreto e colocou Lucas Coelho, jogando o time para o ataque.

Aos 38 minutos, Luiz Fernando cobrou falta e a zaga do JEC afastou para escanteio. Na cobrança, a zaga afastou. Nos minutos finais, seguiu a pressão do Criciúma. Aos 46 minutos, Luiz Fernando cobrou falta, Sandro desviou e o goleiro colocou pra fora. No minuto seguinte, a glória: João Paulo recebeu a bola pela direita e bateu forte, no canto para decretar a vitória do Tigre por 2 a 1. “Nós nós cobramos muito e precisávamos da vitória. Vamos deixar a torcida muito feliz ainda”, explicou Douglas Dodi.

Campeonato Catarinense – 8ª Rodada – Primeiro Turno

14/02 (quarta-feira) – estádio Heriberto Hülse, em Criciúma – 20h30min

CRICIÚMA

Luiz; Jean Mangabeira (Eltinho), Sandro, Nino e Andrew; Barreto (Lucas Coelho), Douglas Dodi, Élvis e Wallacer (Luiz Fernando); Maílson e João Paulo. Técnico: Grizzo

JOINVILLE

Matheus; Dick, Lazio, Evaldo (Alisson) e Alex Ruan; Michel Schmöller, Eduardo Person, Mádson, Murilo Rangel (Renan Teixeira) e Thiago Alagoano (Elias); Rafael Grampola. Técnico: Rogério Zimmermann

Arbitragem: Fernando Henrique de Medeiros Miranda. Auxiliares: Johnny Barros de Oliveira e José Roberto Larroyd

GOLS: João Paulo (2/1T) e (47/2T) (C). Rafael Grampolla (25/1T)

Cartões Amarelos: João Paulo, Barreto, Élvis, Sandro e Maílson (C). Lazio, Evaldo, Alisson, Dick, Alex Ruan e Madson

Cartões Vermelhos: Não Houve

Público: 2.497

Renda: R$ 39.650,00

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.