Artilheiro no sonho de futuros atletas

Vanderlei Mior, em parceria com Célio Bolan e mais dois sócios, trabalhará na gestão de carreira de atletas de futebol

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

O sonho da maioria dos meninos brasileiros é ser jogador de futebol. Para auxiliar os garotos a chegarem no objetivo final, o maior artilheiro da história do Criciúma, Vanderlei Mior, em parceria com o também empresário Célio Bolan e mais dois sócios, inicia na gestão esportiva: uma forma de elo entre o clube e as escolinhas de futebol. “Falta o elo de ligação entre a formação e os clubes. Não adianta eles descobrirem os talentos e não terem uma via de acesso ao clube”, explica Mior.

A BMV Gestão Esportiva trabalhará na orientação dos atletas: jovens e mais experientes. “Orientando, negociando e descobrindo locais onde eles podem desenvolver o potencial e ter uma performance maior”, completa Vanderlei.

A empresa também busca lucro e a forma de remuneração será através do mecanismo de solidariedade da Fifa, onde o clube ou empresários formadores tem direito a um percentual na transferência do jogador quando ele for profissional. “A Fifa tem essa possibilidade legal de intermediação. A gente tem a empresa cadastrada na CBF e cumprimos o regulamento de normas do intermediador. Ali diz o comissionamento e as obrigações”, comenta o maior artilheiro da história do Tigre.

Responsabilidade social e legado

Além da parte financeira, o ex-jogador, junto com os sócios, quer deixar legado na parte social, ajudando a retirar jovens da vulnerabilidade ocasionada pela falta de oportunidade de estudo e emprego. “Queremos devolver para a sociedade parte do que ganharmos com o negócio para a formação, com a ajuda de entidades”, enfatiza Mior.

A empresa já está colaborando com uma escolinha de futebol de Criciúma que possui unidades nos bairros São Luiz, São Defende e Mina União.  “Estamos ajudando com recursos para melhorar as condições de trabalho deles e a captação de atletas.Estamos doando do nosso próprio bolso. Vamos contabilizar isso e prestar contas para a sociedade de quantas crianças tiramos da miséria, devolvemos valores para escolinhas e outras ações”, pontua o ex-jogador do Criciúma

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.