- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Florianópolis

- PUBLICIDADE -

Foto: Jamira Furlani – Avaí FC

Finalmente! Após 60 dias, encerrou o jejum de vitórias do Criciúma. Na noite desta sexta-feira, a equipe treinada por Mazola Júnior mostrou evolução e maturidade, assim, superou o Avaí por 1 a 0 no clássico disputado na ressacada. Apesar de ainda estar na zona de rebaixamento da competição, equipe deixa a lanterna e espera dar início a uma nova fase na disputa nacional. Marcando bem, jogando e pressionando os donos da casa, o Tricolor Carvoeiro chegou ao gol da vitória na segunda etapa com Zé Carlos, cobrando pênalti, após a entrada do estreante Vitor Feijão, que mudou o jogo.

O time da casa começou na pressão e buscando o primeiro gol. O Criciúma se defendia e tentava encaixar um contra-ataque. Porém, essa foi a tônica apenas dos primeiros cinco minutos. Com bastante marcação de ambos os lados, o clássico tinha poucas chances de gol. Aos sete minutos, João Paulo tentou arriscar de fora da área, mas o chute saiu fraco para fácil defesa de Aranha. O Tigre se estabeleceu em campo e passou a pressionar mais o Avaí, porém, sem chances claras de gol.

O Criciúma já tinha mais volume de jogo, comandava as ações, marcava forte na saída de bola do adversário e não era ameaçado pelos donos da casa. Aos 20 minutos, Alemão errou a saída de bola, João Paulo avançou e finalizou mal, pela linha de fundo. Luiz Fernando passou livre pela esquerda, mas o atacante preferiu chutar. No minuto seguinte, nova falha da defesa do Avaí: Airton recuou errado para Aranha, o goleiro não dominou, Zé Carlos roubou a bola e, sem ângulo, finalizou. A bola caprichosamente saiu pela linha de fundo. Duas chances do Tigre em dois minutos. Aos 26 minutos, Capa cobrou falta, Airton cabeceou e Luiz defendeu.

Aos 31 minutos, após bom toque de bola do Criciúma, João Paulo desviou de cabeça e Alemão retira o braço do lance e evita um pênalti, que foi reclamado pelos jogadores do Tigre. Aos 33 minutos, Capa apareceu pela esquerda e cruzou, Rodrigão desviou e a bola saiu, sem perigo para Luiz. Melhor no jogo, o Tigre seguia perto do gol de Aranha e pressionava o time do Avaí. Aos 43 minutos, Eduardo cruzou da direita e Alemão colocou para escanteio, quando Zé Carlos ficaria na frente de Aranha. Apesar da pressão do Tigre, o primeiro tempo encerrou sem gols e com vaias da torcida do Avaí para o time da casa. “A gente está jogando bem, marcando em cima e sem deixar o Avaí jogar. Tive a chance, mas fiquei sem ângulo. Agora temos que voltar para o segundo tempo para vencer o jogo que será importante para nós”, disse Zé Carlos, no intervalo.

Gol na segunda etapa

Na etapa final, o Avaí tentou se impor, logo nos primeiros minutos, mas sem chances claras de gol. O volume de jogo do time da casa era maior. O Criciúma estava mais retraído, porém, segurando bem o ímpeto do Leão da Ilha. Aos nove minutos, Marlon trocou bons passes com Élvis e chutou fraco, sem direção. Aos 13 minutos, João Paulo foi derrubado pela esquerda de ataque. Falta. Na cobrança, Élvis não consegue colocar a bola na área com qualidade. Aos 15 minutos, Matheus Barbosa finalizou, de fora da área, mas pela linha de fundo. O Avaí melhorou no segundo tempo e empurrou o Tigre para trás.

Aos 18 minutos, Capa cruzou da esquerda e buscou Getúlio na segunda trave, Luiz saiu para defender e sofreu a falta. O Tigre voltou a equilibrar as ações, na metade da etapa final. Aos 24 minutos, após bate e rebate na área, Capa finalizou, da entrada da área, pela linha de fundo. Aos 28 minutos,Vitor Feijão entrou e mudou o jogo: Matheus Barbosa perdeu a bola para Zé Carlos, que finalizou em cima da zaga. Escanteio. Na cobrança de Élvis, Vítor Feijão, no primeiro toque na bola com a camisa do Tigre, pegou a sobra e chutou, a bola pegou na mão de Alemão. Pênalti. Zé Carlos cobrou no canto direito de Aranha e abriu o placar: 1 a 0, aos 30 minutos.

Aos 32 minutos, novamente Vítor Feijão arrancou em velocidade e foi derrubado quase na entrada da área pela esquerda. Na cobrança de Élvis, Fábio Ferreira perdeu o gol na marca do pênalti. Aos 37 minutos, após uma falta sofrida, seguida de discussão, Vítor Feijão foi expulso juntamente com André Moritz do Avaí.

Aos 41 minutos, Capa tocou para Rômulo, mas ele finalizou torto, pela linha de fundo. O Tigre se segurava na reta final de partida. No encerramento, a primeira vitória do Criciúma em dois meses! Xô, zica!

Campeonato Brasileiro – Série B – 8ª Rodada

01/06 – sexta-feira – 21h30min. Estádio: Ressacada, em Florianópolis

AVAÍ

Aranha; Alemão, Betão e Aírton (André Moritz); Guga, Matheus Barbosa (Luanzinho), Renato, Pedro Castro (Getúlio) e Capa; Romulo e Rodrigão. Técnico: Geninho

CRICIÚMA

Luiz; Sueliton, Nino, Fábio Ferreira e Marlon; Jean Mangabeira, Eduardo, Luiz Fernando (Marlon Freitas) e Élvis; João Paulo (Vitor Feijão) e Zé Carlos (Nicolas). Técnico: Mazola Júnior

Arbitragem: Rafael Traci; Auxiliares: Ivan Carlos Bohn e Rafael Trombeta. (Trio do PR)

GOL: Zé Carlos (C) (30/2T)

Cartões Amarelos: Rodrigão, Renato, Rômulo e Guga (A); Jean Mangabeira e Vitor Feijão (C).

Cartões Vermelhos: André Moritz (A) e Vitor Feijão (C)

Público: 5.822     

Renda: R$ 122.694,00

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.