Araranguá: UFSC ainda espera abrir Curso de Medicina em 2018

Direção do campus aguarda segunda visita da comissão de avaliação do MEC

Foto: Francis Leny/Arquivo/DN
- PUBLICIDADE -

Bruna Borges

Araranguá

- PUBLICIDADE -

A direção do campus de Araranguá da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) ainda tem como meta colocar o Curso de Medicina em funcionamento no segundo semestre deste ano. Há duas semanas o reitor em exercício da Universidade em Florianópolis, Ubaldo César Balthazar, recebeu o relatório da primeira visita da Comissão de Acompanhamento e Monitoramento de Escolas Médicas (CAMEM), que veio a Araranguá no final de outubro de 2017. Agora, é esperada uma segunda vinda da CAMEM. “Estamos reivindicando junto ao Ministério da Educação (MEC) esta visita o mais rápido possível, pois é a partir dela que sairá a autorização para iniciar o curso”, explica o diretor do campus de Araranguá, Eugênio Simão, dizendo que um vestibular será convocado especialmente para o Curso de Medicina.

Prédio começará a ser construído

Inicialmente o curso vai funcionar num prédio que pertence a Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), alugado pela UFSC. “O curso vai ficar por três anos neste espaço, depois vai para o prédio que começará a ser construído no bairro Mato Alto”, observa o diretor do campus.

Conforme o presidente da Associação Empresarial de Araranguá e Extremo Sul Catarinense (Aciva), Norberto Rizzotto, a licitação para a construção do prédio foi concluída no final do ano passado e foi escolhida a empreiteira Cassol Pré-Fabricados, de Florianópolis. “A Aciva tem acompanhado mais esta parte da estrutura, ajudando a agilizar os processos”, comenta.

Em visita a Aciva no dia 27 de outubro do ano passado, os membros da CAMEM afirmaram que o campus da UFSC de Araranguá tem a infraestrutura necessária para que o MEC autorize o início da Medicina em 2018. Entretanto, apontou a necessidade de alguns ajustes, que estão sendo feitos.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.