Via Rápida: projeto para mudar nome indigna Família Bolan

Irmão e cunhada do ex-deputado Aristides Bolan contestam informação de que família é favorável ao nome Via Veneto

Evacir e Maristela Bolan, irmão e cunhada do ex-deputado homenageado, criticam tentativa de mudança. (Foto: Lucas Colombo/DN)
- PUBLICIDADE -

Bruna Borges

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Com inauguração marcada para dia 20, a nomeação da Via Rápida está gerando polêmica. Nesta terça-feira, 12, o governador Raimundo Colombo (PSD) protocolou na Assembleia Legislativa (Alesc) o Projeto de Lei nº 0538.8/2017, que visa mexer na lei que trata da denominação de bens públicos. O projeto veio do governo depois de exposição de motivos apresentada pelo secretário de Estado da Infraestrutura, Luiz Fernando Cardoso, o Vampiro (PMDB), ao secretário de Estado da Casa Civil, Nelson Serpa. “O pedido é devido à inauguração da obra de ligação da BR-101 à Criciúma. Tal bem público já recebeu inadequadamente o nome de Rodovia Deputado Aristides Bolan, pois já havia rodovia estadual com esse nome. O Comitato Vêneto di Santa Catarina (Comvesc) reivindica a adoção de providências destinadas a resultar na alteração da denominação da rodovia estadual SC-446, no trecho compreendido entre a Avenida Centenário, em Criciúma, até o acesso da BR-101, em Içara, para Via Veneto”, escreveu Vampiro.

Tramita ainda na Alesc o Projeto de Lei nº 0487.3/2017, de autoria do deputado Rodrigo Minotto (PDT), que deu entrada na Casa no dia 21 de novembro. A matéria também propõe a mudança para Via Veneto. Na justificativa, o deputado coloca texto que o Comvesc encaminhou ao governador (veja carta abaixo).

Já existe lei nomeando

Entretanto, familiares do ex-deputado Aristides Bolan ficaram insatisfeitos com a atitude do governo. Isto por que a Via Rápida já foi denominada de Rodovia Deputado Aristides Bolan, através da Lei nº 16.471, de 23 de setembro de 2014, derivada de um Projeto de Lei do ex-deputado Altair Guidi. “Estão dizendo que a família aceita a mudança do nome, mas não é verdade. Estamos indignados. Ouvimos por meio da imprensa de que havia o interesse em mudar para Via Veneto, mas achávamos que era falácia, pois já existia a lei nomeando. A justificativa é de que não pode ficar duas estradas com o mesmo nome, porém a outra via é municipal”, contesta a cunhada do ex-deputado falecido, Maristela Bolan.

O irmão do ex-deputado, Evacir Bolan, esclarece que o casal procurou a reportagem do Diário de Notícias para esclarecer publicamente que a família não concorda. “Temos muito contato com os filhos dele, que também estão indignados”, comenta.
Para Maristela e Evacir Bolan a nomeação de Aristides Bolan valoriza uma pessoa local, deputado por três mandatos e exemplar para a família.

Ricardo Guidi requer melhor análise

O deputado estadual Ricardo Guidi (PSD) está analisando melhor os dois projetos em gabinete, tendo em vista que o governo esperava aprovar rapidamente. Ele é membro da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e relator da matéria. “Vou ouvir familiares, comunidade e colher opiniões. Aprovar ainda neste ano é muito em cima. Além disso, a lei que dá nome existe há três anos, não tem motivo para mudar”, enfatiza Guidi, que conversou com Colombo nesta quarta-feira, 13. “O governador comentou que a informação que passaram pra ele era de que ninguém via problema no nome Via Veneto”, complementa, dizendo que aprovar uma lei não é de um dia para o outro. “O tempo processual precisa ser respeitado. Pode levar até dois anos de tramitação”, considera.

Trecho da justificativa encaminhada pelo Comvesc ao governador:

Representamos, em Criciúma, a comunidade dos italianos oriundos da região do Veneto, na Itália, que em 1879 deixaram tudo para emigrarem para o Brasil e fundaram, dia 6 de janeiro de 1880, a cidade de Criciúma.
Ao todo 145 pessoas chegaram para desbravar este espaço de Santa Catarina, que se tornaria uma das maiores e mais prósperas colônias italianas do território brasileiro.
Os italianos e os descendentes de italianos desta e de todas as demais cidades vizinhas gostaríamos de ver esta rodovia chamar-se Via Veneto. A própria pronúncia do nome sugerido soa bem aos ouvidos de todos e será tomada prazerosa e unanimemente a qualquer referência que aponte: Via Veneto.
Açodadamente, em tempo pretérito, quando a rodovia era apenas um desenho nas pranchetas dos engenheiros da Secretaria de Estado da Infraestrutura, foi-lhe atribuído outro nome. Todavia, esse outro nome, Aristides Bolan, já é honrado com o batismo de outra rodovia no perímetro urbano da cidade de Criciúma. A pluralidade de próprios públicos com a mesma designação onomástica, com certeza, ocasionará confusões referenciais à rodovia epigrafada.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.