Prefeituras da Amrec assumirão o Banco de Olhos

Não há como estipular a data para funcionamento, já que tudo dependerá da agilidade das vigilâncias sanitárias do Estado e do Município, além da burocracia

Foto: Divulgação/DN
- PUBLICIDADE -

Criciúma

Os prefeitos da Região Carbonífera (Amrec) acertaram na última reunião de 2017, em assembleia geral da associação, por dividirem os custos e colocar em funcionamento o Banco de Olhos de Criciúma, a partir de 1º de janeiro. A decisão foi anunciada ao presidente da Cruz Vermelha, Almir Fernandes.

- PUBLICIDADE -

Conforme o presidente da Amrec e prefeito de Cocal do Sul, Ademir Magagnin (PP), a estimativa apresentada pelo prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB) é de aproximadamente R$ 40 mil mensais para funcionamento. O que, segundo Almir Fernandes, pode reduzir no decorrer dos trabalhos, além de possibilidade de verbas federais para os serviços.

A Prefeitura de Criciúma seria responsável por 60% deste valor. “O restante seria dividido entre os outros 11 municípios. Os números exatos e os detalhes desse processo ainda serão estudados e definidos pelos técnicos. Mas a definição é que as prefeituras serão solidárias nesse assunto”, frisa.

Para presidente da Amrec esse é um grande avanço. “Considero que esse seja um dos meus últimos e mais importantes atos na presidência da Amrec. Nossa região já foi referência nacional em captação de córneas e temos tudo para voltar a este posto”, declarou.

Conforme Almir Fernandes não há como estipular a data para funcionamento, já que tudo dependerá da agilidade das vigilâncias sanitárias do Estado e do Município, além da burocracia.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.